FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 14 Jul 2016

Tecelagem manual é atração na Feira de Artesanato de julho

  A edição de julho da Feira de Artesanato de Esposende vai dar destaque à QUITO, uma marca 100% portuguesa, onde o macramé e o […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 

A edição de julho da Feira de Artesanato de Esposende vai dar destaque à QUITO, uma marca 100% portuguesa, onde o macramé e o crochet se destacam, entre peças cuidadosamente feitas à mão, utilizando como matéria-prima desperdícios têxteis, fio de algodão português e troncos de madeira das nossas praias. O certame realiza-se no próximo domingo, dia 17, entre as 10h00 e as 19h00, no Largo Rodrigues Sampaio, e é de acesso livre. Dejanira Abreu Carmo, natural de Coimbra, nasce a 14 de novembro de 1980. Vivendo a sua infância e adolescência no seio de uma família tradicional minhota, foi absorvendo a sensibilidade artística de sua avó, tios e primos, todos eles ligados à música, desenho, pintura, arquitetura e dança. Licenciada em arquitetura, exerce esta atividade em Lisboa, durante 11 anos, até decidir regressar ao Norte para dedicar-se às artes e ofícios. Com o pai, seu mestre, aprendeu a trabalhar o couro, o vidro e o macramé, sendo este último, objeto do seu maior interesse. Tapeçarias, porta-vasos, candeeiros e cestas são as peças chave da coleção “Field” de 2016, criadas de forma única e procurando ir de encontro à necessidade e sensibilidade das pessoas. A Feira de Artesanato é promovida pela Câmara Municipal de Esposende, com o intuito de valorizar o artesanato e promover os valores patrimoniais culturais e turísticos do concelho e das regiões do país em geral, conferindo, simultaneamente, maior dinâmica e animação à cidade.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts