FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 08 Ago 2016

Biografia foi “surpresa” nos 50 anos de António Gonçalves como pároco em Alvarães

Para comemorar os 50 anos do monsenhor António Fernandes Gonçalves enquanto pároco da freguesia de Alvarães, no concelho de Viana do Castelo, foi preparada uma […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Para comemorar os 50 anos do monsenhor António Fernandes Gonçalves enquanto pároco da freguesia de Alvarães, no concelho de Viana do Castelo, foi preparada uma biografia “surpresa” sobre a vida e história do reitor. José Maria Pinto, autor da publicação, assegurou à Geice que apenas duas semanas antes do lançamento da biografia é que o pároco alvaranense teve conhecimento da mesma. No livro o autor passa pelos anos que unem António Gonçalves a Alvarães, entre 1966 e 2016, contando também histórias da infância do monsenhor e da entrada do mesmo no seminário. Com a ajuda dos familiares do padre, tudo foi preparado de forma a ser uma verdadeira surpresa, culminando numa cerimónia que aconteceu este domingo à tarde.
José Maria Pinto nasceu em Fragoso e vive em Alvarães há quarenta anos, tendo uma relação “de amizade” com o pároco da freguesia vianense. “Gosto de participar na vida cultural e social da comunidade onde estou inserido. Surgiu a hipótese de escrever esta biografia, para o homenagearmos, e foi assim que nasceu a ideia, há poucos meses”, indicou o responsável.
Considera o autor que Alvarães ”está a viver um momento único da sua história”, porque há duas semanas foi publicada a nova monografia da freguesia e agora surge este livro de homenagem ao pároco que há meio século presta serviço na localidade.
Só depois de estar tudo pronto, uma semana antes, é que o pároco teve conhecimento desta obra. O autor do livro reuniu com familiares de António Fernandes Gonçalves, recolheu testemunhos e teve acesso a um espólio fotográfico “valioso”.
O padre está há 50 anos em Alvarães e, antes disso, apenas exerceu a missão numa freguesia de Melgaço. José Maria Pinto reconhece que o pároco recebeu esta biografia “com emoção”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts