FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 31 Ago 2016

Lançamento da mordoma em 3D em balão de hélio adiado devido a condições adversas

Foi adiado o lançamento da mordoma em 3D “devido a condições adversas”, previsto para esta quinta-feira de manhã. Fonte da Câmara Municipal de Viana do […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Foi adiado o lançamento da mordoma em 3D “devido a condições adversas”, previsto para esta quinta-feira de manhã. Fonte da Câmara Municipal de Viana do Castelo assegurou que “será dada nova data oportunamente”. Recorde-se que uma mordoma em 3D vai fazer uma viagem de balão de hélio, subindo à estratosfera, a cerca de 35 mil metros de altitude, para fechar em grande a Romaria d’Agonia.
Maria José Guerreiro, vereadora da Cultura da Câmara de Viana do Castelo e presidente da Vianafestas, entidade que organiza a romaria das romarias, explicou à Geice que a mordoma com cerca de 20 centímetros de altura vai subir à estratosfera numa caixa equipada com câmaras e sistemas de localização para mostrar a dimensão “quase universal” das festividades vianenses.
O balão de hélio onde a mordoma vai “viajar” terá acoplado uma caixa de esferovite, com câmaras que vão permitir o registo de imagens e ainda sistemas de geolocalização que permitam recuperar a peça. A mordoma vianense vai subir aos 30.000 a 35.000 metros de altitude e o voo terá uma duração de cerca de 1 hora e 30 minutos, tendo a queda uma duração estimada de 30 a 40 minutos.
Esta é uma iniciativa da Câmara de Viana e que conta com três jovens vianenses como parceiros. A mordoma 3D foi criada pelo projeto “Diverte”, dos arquitetos Pedro Ribeiro e Rafael Nascimento e do técnico de impressão 3D João Cavalheiro, que criaram recentemente peças 3D que representam trajes regionais diversos.
 “É um desafio interessante, até porque a empresa que está a avançar com o projeto é uma empresa que apresentou, durante as Festas de Nossa Senhora d’Agonia com a apresentação da mordoma em 3D, que é uma inovação”, referiu a vereadora. “Estas já não são só festas regionais, são festas de uma dimensão quase universal, que querem alargar-se, e esta é uma forma simbólica de o mostrarmos”, assumiu.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts