FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 31 Ago 2016

PSD de Caminha diz que encerramento da Ancorensis traz “repercussões sociais e económicas negativas”

O PSD de Caminha lamentou, em comunicado, o encerramento da Ancorensis Cooperativa de Ensino e considerou que esta é uma “decisão histórica” que levou a […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O PSD de Caminha lamentou, em comunicado, o encerramento da Ancorensis Cooperativa de Ensino e considerou que esta é uma “decisão histórica” que levou a que “mais de 400 crianças ficassem sem escola no início deste ano letivo”. “O alerta para a possibilidade deste facto acontecer foi dado, ao longo dos últimos meses, pelo PSD, tendo inclusive esta força política convocado uma Assembleia Municipal extraordinária para que a população fosse ouvida acerca do tema”, acrescentou a nota do PSD caminhense.
“Em termos sociais e económicos será lamentável e inevitável verificar as consequências que o despedimento colectivo irá acarretar, assim como o encerramento de uma instituição que dava vida à freguesia mais populosa do concelho de Caminha”, explica o documento, acrescentando a “gravidade do facto de mais de 400 alunos, que enchiam as ruas e as escolas de Vila Praia de Âncora, serem agora deslocados para fora da freguesia e até do concelho”.“As repercussões económicas e sociais desta decisão são demasiado graves para que se usem mais argumentos falaciosos para branquear o que está a acontecer”, frisa o comunicado.
No documento é ainda referido que “o PSD lamenta que o Dr. Miguel Alves [autarca caminhense] passe o tempo a falar em democracia participativa, mas quando realmente interessa às pessoas, não as chama nem as quer ouvir, tomando decisões unilaterais e ideologicamente partidárias. Acusa ainda o partido que “o PS no governo, na pessoa do Ministro da Educação, Dr. Tiago Brandão Rodrigues, e a Câmara Municipal de Caminha, representada pelo Dr. Miguel Alves, tomaram todas as decisões sem ouvirem a população de Vila Praia de Âncora, a Junta de Freguesia nem as Associações de Pais”. “Mentiram todos os que disseram que havia uma escola pública a 50 metros com salas disponíveis para receberem os alunos”, denuncia ainda a concelhia laranja.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts