FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 12 Ago 2016

Romaria: João Montaria vai levar o andor da Senhora da Agonia pela segunda vez

Aos 51 anos de idade, o pescador João Salvador Vieira, mais conhecido por João “Montaria”, alcunha de família, vai ter a honra de levar, pela […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Aos 51 anos de idade, o pescador João Salvador Vieira, mais conhecido por João “Montaria”, alcunha de família, vai ter a honra de levar, pela segunda vez, o andor da Senhora da Agonia. Nascido em Peniche, mas a viver em Viana do Castelo desde os 6 anos de idade, o pescador revela que já é um homem do mar há mais de trinta anos. “É a segunda vez que vou levar a Senhora da Agonia, depois de a ter levado em 2006”, revelou à Geice.
Antes de entrar na vida do mar, João Montaria trabalhou nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, na soldadura, foi também serralheiro, e depois de voltar da tropa “começou a andar nos barcos”, pois o “bichinho do mar” chamou-o desde sempre.
“É um prazer para a família levarmos os santos e os andores”, reconheceu o pescador, que já levou também o São Pedro e a Senhora dos Mares.
A embarcação que vai levar o andor principal das Festas em Honra de Nossa Senhora da Agonia também foi batizado de “Montaria” e foi adquirido há 13 anos, servindo para pesca artesanal. O barco é local, trabalha de Caminha até Póvoa de Varzim, servindo para apanhar congro, pargo, polvo, badejo, fanecas, entre muito mais.
“Nas festas temos de arranjar e pintar o barco, para o enfeitar de 19 para 20 de agosto. É um orgulho levar os andores, mas levar a Senhora da Agonia é um orgulho muito grande, uma pessoa sente algo cá dentro que nem sabe o que é”, realça.
Cristina Moreira, de 47 anos, é esposa do mestre do “Montaria” e admite ter uma relação muito próxima com a padroeira dos pescadores. “Nasci em Viana, os meus pais eram vianenses e sempre viveram as festas. Por isso, sempre vivi as festas e meti o bichinho no meu filho”, confessa, fazendo questão de marcar presença nos diferentes momentos da romaria.
No dia de Nossa Senhora d’Agonia, a 20 de agosto, vive-se um dos quadros mais emblemáticos da Romaria. A oração de vésperas reúne os devotos na igreja de Nossa Senhora d’Agonia. Em procissão, os homens vestidos com as suas melhores camisas aos quadrados, como é da tradição do mar, carregam aos ombros os andores, cada um com cerca de 600 quilos, até ao cais, sempre ladeados pelas devotas mulheres. Num momento de devoção e orgulho, as embarcações são abençoadas para depois levarem ao mar e ao rio as imagens de Nossa Senhora d’Agonia, de Nossa Senhora de Monserrate, de Nossa Senhora dos Mares e de São Pedro. Logo depois, pelas margens do rio Lima, milhares de pessoas saúdam a passagem dos barcos com fortes aplausos.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts