FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 17 Ago 2016

Viana do Castelo apela ao Ministério da Agricultura para impor limites à reflorestação com eucaliptos

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, após uma reunião de avaliação com o Gabinete Técnico Florestal do Município, verificou que: arderam cerca […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, após uma reunião de avaliação com o Gabinete Técnico Florestal do Município, verificou que: arderam cerca de seis mil hectares de floresta durante os incêndios da última semana, correspondendo a 30 por cento da área florestal do concelho; a velocidade de propagação dos incêndios dificultou o combate pelo facto da floresta predominante ser de eucaliptos, uma espécie altamente inflamável e cuja folhagem emite projeções a grandes distâncias e com muita intensidade, o que dificultou a defesa de pessoas e bens e permitiu o alastramento do incêndio a grandes áreas florestais; a orografia do concelho é muito acidentada, com zonas clivosas a ultrapassar em muitos casos os trinta por cento, associado a linhas de água, o que também não é espaço e terreno adequado para a produção ou plantação de eucaliptos; o Plano Diretor Municipal de Viana do Castelo tem, no seu regulamento, regras orientadoras sobre o tipo de espécies arbóreas a utilizar em casa espaço florestal mas que, infelizmente, não tem força impositiva mas apenas de aconselhamento. Assim, e face a esta situação, o Presidente da Câmara Municipal solicitou ao Ministério da Agricultura que as normas inscritas no regulamento do PDM de Viana do Castelo possam ter força vinculativa, e ainda que os Programas de Reflorestação que vão ser reformulados no âmbito do programa de ajudas apresentado recentemente pelo Governo, a plantação de eucaliptos sejam interditados.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts