FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 16 Set 2016

Hermenegildo Costa avança como candidato à liderança do PSD de Viana do Castelo

Hermenegildo Costa anunciou, esta sexta-feira, a sua decisão de candidatura à liderança da Comissão Política Concelhia do PSD de Viana do Castelo. As eleições estão […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Hermenegildo Costa anunciou, esta sexta-feira, a sua decisão de candidatura à liderança da Comissão Política Concelhia do PSD de Viana do Castelo. As eleições estão marcadas para dia 09 de outubro e o professor é o primeiro candidato assumido para substituir Ana Palhares na liderança da estrutura partidária.
Hermenegildo Costa é um dos autarcas de referência do PSD no concelho, tendo sido presidente da Junta de Freguesia de Santa Marta de Portuzelo por 16 anos. É atualmente Vogal da Comissão Política Distrital do PSD de Viana do Castelo, tendo exercido diversos cargos no partido. À Geice, o histórico militante afirmou que decidiu avançar para “pacificar o partido, unir as vontades e preparar uma candidatura vencedora à Câmara Municipal de Viana do Castelo”.
 “Acredito que poderei ser o agente da mudança de pensamento em Viana do Castelo, numa concelhia que tem estado dividida nos últimos anos, sem que tal tenha produzido algo de bom no partido e consequentemente no concelho”, revelou ainda o candidato, considerando que não concorre “por qualquer ambição pessoal”.
“Tenho o meu percurso no partido que é visível para todos. Concorro porque quero reunir vontades. Quero reunir ambições. Quero, porque amo o PSD, que este seja um partido vencedor nas próximas autárquicas de 2017”, refere ainda Hermenegildo Costa
“Viana do Castelo está há imensos anos, anos a mais sob a égide do poder socialista. É claro o sentimento dos vianenses que pretendem uma mudança. E essa mudança só pode ser protagonizada pelo PSD. Viana do Castelo precisa de mais ambição. Precisa de ser mais forte. Precisa da visão social-democrata. E por tal chegou a hora de o partido se unir, para reunir consensos numa candidatura à autarquia que seja vencedora, e não parta de pressupostos de ambições pessoais, ou de candidaturas que não se mostram com potencial ganhador”, disse ainda.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts