FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 15 Set 2016

Câmara de Viana lança concurso para construção de equipamentos de apoio na Praia Norte

A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, por maioria e com os votos contra do PSD, o lançamento do concurso público de empreitada para […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, por maioria e com os votos contra do PSD, o lançamento do concurso público de empreitada para a construção de dois apoios na Praia Norte, com um valor base de 900 mil euros, sem IVA. O presidente da Câmara Municipal de Viana indicou, no final da reunião camarária desta quinta-feira, que as obras na Praia Norte são “um projeto muito importante para Viana do Castelo, que tem a ver com a prevenção da erosão costeira, porque a praia está com elevado risco do ponto de vista da erosão, pelo que era urgente esta intervenção”.
“Tivemos a oportunidade de a candidatar ao atual quadro comunitário de apoio, ao PO SEUR, que vai permitir que se possam fazer as intervenções de proteção da erosão costeira. Há depois um conjunto de outras infraestruturas que vão ser também construídas. Neste momento, os projetos de execução dos equipamentos de apoio à praia começam a ficar prontos”, indicou, explicando que a autarquia tem prontos os projetos para “os dois equipamentos de apoio à praia, que vão ter instalações sanitárias, balneários, espaço para o nadador-salvador e também bares de apoio”.
O autarca diz que o objetivo é ter “já no próximo Verão estes dois equipamentos a funcionar em pleno”, assegurando que quando terminarem a obra de intervenção de combate à erosão costeira vão iniciar “logo” a construção dos equipamentos.
“O valor base do concurso, sem IVA, é de cerca de 900 mil euros, para os dois equipamentos. São equipamentos com áreas substancialmente maiores do que os equipamentos que lá estão. (…)Vamos ter áreas cobertas de bar superiores àquelas que lá estão. Vão ser equipamentos com uma outra ambição, pensando já na futura atratividade que a praia vai ter”, frisou o autarca socialista.
O responsável voltou a dizer que as obras na Praia Norte deverão avançar em meados de outubro, referindo que estão a aguardar o visto final do Tribunal de Contas.
Eduardo Teixeira, porta-voz dos vereadores do PSD, que votaram contra o lançamento deste concurso público, indicou que “o que veio à Câmara Municipal não é Programa Polis”, dizendo que “é uma fatura dos desentendimentos públicos de Defensor Moura e José Maria Costa sobre a Praia Norte”. “Não está em causa o investimento de recuperação da Praia Norte, isto não é a Polis Litoral. Isto são os desentendimentos entre Defensor Moura e José Maria Costa que fazem disparar brutalmente os custos de intervenção da obra, pagos exclusivamente pela Câmara Municipal”, lamentou o vereador social-democrata. “Não havia necessidade de pegar nos espaços, demoli-los e construir de novo”, acusou ainda.
Esta obra na Praia Norte terá duas fases que vão acontecer em simultâneo: uma fase prevê a defesa da zona costeira e a segunda fase prevê a requalificação da zona balnear. A obra na Praia Norte vai “quadruplicar” o espaço público criando “praças” de desporto, cultura, conhecimento e lazer e bem-estar e criando mais 152 lugares de estacionamento. O projeto prevê a demolição dos três atuais espaços de restauração que serão relocalizados nas novas “praças”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts