FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 30 Out 2016

Hóquei em Patins: Juventude Viana perde com Benfica a 17 segundos do fim de grande penalidade

Monserrate recebeu um dos jogos grandes da jornada. Com casa cheia o encontro entre Juventude Viana e Benfica foi de grande qualidade com os encarnados […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Monserrate recebeu um dos jogos grandes da jornada. Com casa cheia o encontro entre Juventude Viana e Benfica foi de grande qualidade com os encarnados a conseguirem manter a invencibilidade na prova saindo saindo de Viana do Castelo com um triunfo muito suado por 4-5.
Num jogo sempre disputado a bom ritmo, e com máxima intensidade, foi o Benfica que entrou melhor ao conseguir dois golos por Miguel Rocha e Carlos Nicolia (0-2). Ainda assim a Juventude de Viana equilibrou a partida e foi tentado reduzir a desvantagem, acabaria por consegui-lo através do jovem Nuno Santos que encurtou para marcar o primeiro dos minhotos (1-2). A Juventude de Viana poderia ter ido com a igualdade para intervalo, mas Diogo Fernandes não conseguiu converter um livre direto.
Na segunda metade os vianenses entraram com vontade de operar a reviravolta, mas o Benfica foi respondendo em contra-ataque e rondando também a baliza de Edo Bosch.
A equipa minhota entrou decidida a pôr o placard novamente empatado e acabou por conseguir com um golo de Tó Silva (2-2). Numa altura em que o jogo ficou mais confuso o Benfica adiantou-se novamente no marcador com João Rodrigues a bater Bosch de grande penalidade (2-3).
Mesmo a jogar em inferioridade numérica, após azul a Diogo Fernandes, a Juventude de Viana empatou por Tó Silva de livre direto (3-3), na sanção à 10ª falta dos encarnados. Pela primeira vez na partida os minhotos passaram para a frente do marcador por intermédio de Francisco Silva (4-3) para delírio dos adeptos locais que encheram o pavilhão. No lance quase subsequente Paulo Almeida (Arbitro de Aveiro) que foi protagonista pela negativa, assinalou uma falta que deu origem a novo livre direto a favor do Benfica, sancionando a 10ª falta da Juventude.
Adroher perdeu o frente a frente com Bosch, mas Nicolia, de mais um livre direto, empatou 4-4 e a vitória veio a 18 segundos do final numa grande penalidade duvidosa convertida duas vezes por João Rodrigues (4-5) que valeu a vitória aos encarnados.
Declarações de Pedro Nunes no final da partida:

“O Benfica entrou bem no jogo e quando se vê a perder nos minutos finais temos de falar em felicidade. É pena a terceira equipa, faltam palavras!”
Declarações de Renato Garrido no final da partida:
“Resultado é injusto para a realidade. Temos os melhores treinadores e jogadores neste campeonato, mas é preciso mais gente….Os meus jogadores têm um coração enorme, mas hoje foi impossível.”

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts