FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 06 Out 2016

Vila Praia De Âncora: Requalificação do Nó Da Erva Verde orçada em mais de meio milhão de euros

A Câmara Municipal de Caminha vai requalificar o Nó da Erva Verde, 2ª Fase – Vila Praia de Âncora, um projeto orçado em mais de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Câmara Municipal de Caminha vai requalificar o Nó da Erva Verde, 2ª Fase – Vila Praia de Âncora, um projeto orçado em mais de meio milhão de euros. O projeto para a requalificação do Nó da Erva Verde, 2ª Fase em Vila Praia de Âncora foi apresentado aos ancorense no passado dia 8 de julho, dia de elevação de Gontinhães a Vila Praia de Âncora, na reunião de câmara que decorreu na vila para assinalar a data. Trata-se de um projeto cuja obra está orçada em 644.722,00 euros mais IVA. Esta zona encontra-se degradada e pouco funcional, nomeadamente no que respeita à desorganização viária, ao desgaste de pavimentos, tanto dos passeios como das vias de circulação; verificam-se deficiências ao nível de infraestruturas de águas pluviais e, ainda, há carência de bolsas de estacionamento. Com esta intervenção será eliminado o conflito existente nas ligações entre a Rua Miguel Bombarda, a Rua Lourenço Rocha e a EN13, procedendo-se à hierarquização das redes viárias. Prevê-se a promoção da acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada através da definição de percursos pedonais e criação de passadeiras sobre-elevadas, niveladas com os passeios, inibidoras de velocidade, de forma a promover e garantir a travessia das vias existentes sem barreiras arquitetónicas e em segurança. Este projeto inclui ainda a criação de uma nova entrada para a Ludoteca/Biblioteca de Vila Praia de Âncora, através da cedência de área de terreno ao domínio público e o acesso de viaturas por uma entrada lateral, possibilitando o estacionamento privativo e, por conseguinte, o desafogo de área de estacionamento público. Ao nível das águas pluviais este projeto propõe requalificar as infraestruturas existentes e adaptá-las ao novo arranjo urbanístico, bem como, construir uma nova galeria hidráulica, com grande capacidade de escoamento, a ligar à rua António Ramos e à galeria existente na Rua Miguel Bombarda.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts