FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 07 Nov 2016

Centro de Computação Gráfica celebra Dia Mundial da Usabilidade

O Centro de Computação Gráfica (CCG) da Universidade do Minho assinala a 10 de novembro o Dia Mundial da Usabilidade, com um conjunto de palestras […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Centro de Computação Gráfica (CCG) da Universidade do Minho assinala a 10 de novembro o Dia Mundial da Usabilidade, com um conjunto de palestras e demonstrações interativas. A iniciativa decorre das 9h30 às 17h30, no auditório do CCG, no campus de Azurém, em Guimarães. A entrada é gratuita, mediante inscrição em wud.eventos.ccg.pt. O evento inclui intervenções de João Nuno Oliveira (CCG), Nuno Ribeiro (Bosch Car Multimedia Portugal), Inês Oliveira (Altice Labs), Hugo Neves da Silva (NOS) e Emília Duarte (IADE). Da parte do CCG discursam ainda Jorge Santos, Sandra Mouta, Carlos Silva e Joana Vieira, que vai apresentar a nova Associação para o Desenvolvimento da Usabilidade e Experiência de Utilização (ADUUX). Em paralelo, pode-se testar a usabilidade de vários produtos e conceitos, como o simulador virtual de condução da Bosch, a monitorização do olhar (eyetracking), os modelos preditivos da atividade cognitiva e os interfaces com realidade virtual. O evento tem o tema “Experiência do Utilizador Sustentável” e pretende refletir sobre formas de refinar e redesenhar os produtos e serviços existentes, de modo a serem mais eficazes, eficientes e reutilizáveis, enquanto melhoram a qualidade de vida dos utilizadores. O Dia Mundial da Usabilidade visa sensibilizar a sociedade para a importância da usabilidade na educação, saúde, comunicação, privacidade e entretenimento. As iniciativas incluem, por exemplo, conferências e consultórios abertos de usabilidade ou de levantamento de necessidades. Este Dia é comemorado desde 2005, sob o mote “Um telemóvel deve ser tão fácil de usar como a maçaneta de uma porta”. Uma década depois, as celebrações percorrem o mundo. As tecnologias evoluíram, mas os problemas de interação permanecem, como o bloqueio do telemóvel ou da máquina de bilhetes de comboio.
 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts