FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 02 Nov 2016

Projeto “Náutica nas Escolas” quer ser “inclusivo” e vai integrar 36 alunos com deficiência

Foi assinado esta quarta-feira um protocolo que vai permitir tornar o projeto “Náutica nas Escolas” mais “inclusivo”, através da participação de 36 crianças portadoras de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Foi assinado esta quarta-feira um protocolo que vai permitir tornar o projeto “Náutica nas Escolas” mais “inclusivo”, através da participação de 36 crianças portadoras de necessidades especiais. O novo projeto-piloto, que vai nascer de um protocolo assinado no Centro de Remo, envolve dois agrupamentos de escolas (Abelheira e Monte da Ola) para que 36 alunos portadores de necessidades especiais possam também praticar aulas de surf, canoagem, remo e vela enquanto atividades curriculares.
Recorde-se que o “Náutica nas Escolas” pretende trazer para os estabelecimentos de ensino atividades náuticas na disciplina de educação física e a criação de clubes náuticos escolares, tendo no atual ano letivo 1.700 alunos, o que significa um aumento de 200 face ao ano letivo anterior. O projeto Náutica nas Escolas agrega as vontades dos agrupamentos escolares, dos clubes náuticos do concelho e da Câmara Municipal, implementando aulas de surf, canoagem, remo e vela enquanto atividades letivas curriculares nas disciplinas de Educação Física, desenvolvidos nos centros náuticos de remo, canoagem e vela e no Centro de Alto Rendimento de Surf.
José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana, referiu que o “Náutica das Escolas” é um projeto que dá “uma enorme alegria” pelo envolvimento dos sete agrupamentos escolares de Viana do Castelo, numa “demonstração de amor à náutica”. Considerou o dia “particularmente feliz” por causa da assinatura do protocolo com a APPACDM – Associação portuguesa de pais e amigos do cidadão deficiente mental.
Se o projeto correr bem, para o ano será alargado “a todos os agrupamentos”, assegurou o autarca. José Maria Costa considera esta uma iniciativa “inédita”, por permitir a todos os jovens, “independentemente da sua situação”, usufruírem do rio e do mar.
Luiz Costa, presidente da APPACDM, reconheceu o “enorme agrado e felicidade” em poder fazer parte deste novo projeto. As crianças que vão participar estão dentro da idade escolar e estudam nas duas unidades multideficiência de Abelheira e Monte da Ola. Se o projeto correr bem, será alargado a mais crianças.
Neste momento, o projeto “Náutica nas Escolas” implica um investimento a rondar os 250 mil euros por parte da Câmara Municipal, que também entregou esta quarta-feira Kits de Mar, uma mochila com diversos itens que facilitam a prática dos desportos náuticos.
O projeto tem colhido diversos prémios e menções, designadamente o “Melhor Município para Viver”, Categoria Economia em 2013; o Prémio Desportivo 2014 “Personalidade do Ano” da Gala de Desporto e, já em 2015, o Prémio Athletice Mare 2015 dos Prémios Excellens Mare da PwC e o Prémio de Boas Práticas “Maia Cidade Europeia do Desporto”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts