FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 08 Nov 2016

TecMinho lidera primeiro acelerador europeu de nanomedicina

A TecMinho, interface da Universidade do Minho, é a gestora do primeiro acelerador europeu de projetos em nanomedicina, que apoia e guia as propostas mais […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A TecMinho, interface da Universidade do Minho, é a gestora do primeiro acelerador europeu de projetos em nanomedicina, que apoia e guia as propostas mais promissoras desta área para o mercado. A iniciativa pioneira, designada Nanomedicine Translation Advisory Board (nanomedTAB), potenciou no primeiro ano de atividade mais de 50 candidaturas de 15 países. O acelerador é financiado através de uma operação de dois milhões de euros da Comissão Europeia que termina em dezembro de 2017. O nanomedTAB já contribuiu para um contrato de licenciamento com uma farmacêutica, a criação de uma empresa e uma ronda de financiamento para uma startup ligada à área neurodegenerativa. Cancro, Alzheimer e esclerose múltipla são algumas das doenças visadas pelos projetos já apoiados. A iniciativa presta consultoria gratuita, baseada na experiência de peritos de topo da indústria farmacêutica, biotecnológica e de dispositivos médicos, com o fim de otimizar estratégias de investigação e de negócio. A ideia é acelerar a introdução no mercado de medicamentos e instrumentos terapêuticos ou de diagnóstico que sejam disruptivos e competitivos. “Pretendemos multiplicar as probabilidades de sucesso dos projetos emergentes, na missão de melhorar a saúde a nível mundial. O balanço da nossa ação está a ser muito positivo e contribui para iniciar uma revolução sem precedentes nesta área”, sustenta Pedro Silva, gestor do nanomedTAB e coordenador da Unidade de Comercialização de Ciência & Tecnologia da TecMinho.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts