FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 24 Nov 2016

UMinho acolhe XII Jornadas de Enfermagem

A Associação de Estudantes da Escola Superior de Enfermagem (ESE) da Universidade do Minho organiza esta sexta-feira e sábado, em Braga, as Jornadas de Enfermagem. […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Associação de Estudantes da Escola Superior de Enfermagem (ESE) da Universidade do Minho organiza esta sexta-feira e sábado, em Braga, as Jornadas de Enfermagem. Esta 12.ª edição é dedicada ao tema “Reabilitação, Ação e Inovação”. A sessão de abertura é às 9h30 com a presença de Isabel Lage, presidente da ESE, Leonel Fernandes, da Ordem dos Enfermeiros – Norte, Emanuel Marques, representante dos alunos de Enfermagem, e Esperança Gago, presidente do concelho científico do evento. Segue-se a mesa redonda “Repostas para reabilitar e integrar”, incluindo temas relacionados com o desporto de alta competição, os avanços tecnológicos na neuroreabilitação, o desporto adaptado e o método Snoezelen – um ambiente multissensorial que permite às pessoas com limitações cognitivas estimularem os sentidos primários sem  recorrer às capacidades intelectuais. Este primeiro momento conta com as intervenções de Emanuel Salgado, fisioterapeuta desportivo, Miguel Pais Vieira, professor em Ciências Cognitivas da Universidade Católica do Porto, Rui Gomes, psicólogo da Seleção Nacional de Boccia 2014 e coordenador do Grupo de Investigação em Adaptação, Rendimento e Desenvolvimento Humano da UMinho, e Joana Martins, enfermeira especializada em Snoezelen. A partir das 14h30 serão discutidos por especialistas os desafios de gestão dos cuidados de saúde e dos profissionais ligados às áreas da saúde mental, da reabilitação e da saúde comunitária. O programa inclui ainda no sábado de manhã uma dezena de workshops sobre reabilitação cardíaca, recuperação pós-parto, intervenção em saúde mental, treino funcional e métodos Shiatsu, Snoezelen e Kinesiotaping. Nos últimos anos, tem-se verificado um enorme progresso dos cuidados de saúde, muito devido ao avanço tecnológico, às novas formas de diagnóstico e de tratamento, que aumentam a esperança de vida da população, e à exigência das pessoas que acompanham a evolução social. Paralelamente a isto, a diminuição drástica da natalidade, o envelhecimento populacional, a adoção de estilos de vida pouco saudáveis e a prevalência de doenças crónicas resultam em alterações sociodemográficas significativas. “O tema destas Jornadas adquire grande relevância neste contexto de mudança”, diz a organização.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts