FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 27 Jan 2017

Câmara conseguiu apoio de 1,5 milhões de euros para a Reabilitação Urbana de Caminha e Âncora

A candidatura apresentada pela Câmara Municipal para reabilitação urbana do Centro Histórico de Caminha e da zona da Sandia, em Vila Praia de Âncora, foi […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A candidatura apresentada pela Câmara Municipal para reabilitação urbana do Centro Histórico de Caminha e da zona da Sandia, em Vila Praia de Âncora, foi aprovada, estando assegurado um apoio comunitário de 1,5 milhões de euros. A boa notícia foi transmitida à população, durante a reunião descentralizada do Executivo, que se realizou no Salão Nobre do Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. As inundações constantes das habitações e logradouros nas zonas da Sandia e Vista Alegre, em tempo de chuva, foram um dos assuntos mais focados na reunião. Três dos primeiros intervenientes referiram-se precisamente a este problema, muito antigo e agravado na altura da construção da A28. O vice-presidente Guilherme Lagido, explicou que essa situação o impressionou bastante há cerca de quatro anos, quando percorreu mais demoradamente o território ainda como candidato, verificando, ao chegar à Câmara, que não existia qualquer projeto para responder a esse problema, “angustiante”, como o classificaria a seguir Miguel Alves. Com um quadro comunitário já fechado, em que o Governo que o negociou, entendeu não ser prioritária a reabilitação urbana, havia contudo uma exceção, que este Executivo agarrou de imediato, mas que apenas contemplava perímetros urbanos com carências devidamente fundamentadas e de intervenção perfeitamente clarificada. O Executivo fez aprovar, no final de 2014, a delimitação de duas áreas de reabilitação urbana: do Centro Histórico de Caminha e da Sandia, em Vila Praia de Âncora, elaborando a respetiva candidatura, agora contemplada com 1,5 milhões de euros, dos quais 800 mil serão para a zona da Sandia e Vista Alegre, contemplando uma população da zona alta da freguesia, maioritariamente envelhecida, e que até agora não tinha conseguido fazer ouvir a sua voz junto da Câmara Municipal.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts