FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 19 Jan 2017

Lançado concurso para distribuir 13.500 kits de compostagem nas zonas rurais de Viana

Foi aprovado em reunião de executivo da Câmara Municipal de Viana do Castelo, esta quinta-feira, o lançamento do concurso público para fornecimento de 13.500 kits […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Foi aprovado em reunião de executivo da Câmara Municipal de Viana do Castelo, esta quinta-feira, o lançamento do concurso público para fornecimento de 13.500 kits de compostagem a famílias de zonas rurais do concelho. Vítor Lemos, presidente dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC), explicou que o lançamento deste concurso, por 2,3 milhões de euros, inclui a oferta dos kits e tem a ver com uma campanha de diminuição de resíduos que será promovida durante três anos, até 2019. Vítor Lemos explicou que a autarquia vianense garantirá 15% da verba total.
O projeto total, para zona urbana e rural, é de 5,3 milhões de euros e visa a promoção da compostagem doméstica e recolha seletiva de biorresíduos alimentares. Na área urbana, o projeto abrange os 22.000 fogos habitacionais existentes, através da distribuição do mesmo número de contentores domésticos para armazenamento temporário dos biorresíduos alimentares e da instalação de 480 contentores para a descarga coletiva. A outra componente, cujo concurso foi agora aprovado, destina-se às zonas extraurbanas e prevê a distribuição, por 13.500 fogos, cerca de 50% do total de fogos existentes em área rural, de igual número kits para compostagem urbana.
 Ilda Figueiredo, da CDU, referiu que “se fosse o município a suportar tudo, não estaria de acordo”, por considerar que “esta não é uma questão prioritária”. Já Eduardo Teixeira, vereador do PSD, fez as contas e indicou que cada kit custará cerca de 209 euros, solicitando mais informação sobre o assunto. “Não está em causa a necessidade, está em causa termos mais informação sobre o número de casas, as freguesias, e sobre se as casas que vão receber o kit têm ligação de água e saneamento”, indicou.
Ao todo, vão ser investidos 5,3 milhões de euros, comparticipados em 4,2 milhões de euros pelo POSEUR, devendo o projeto ser implementado até dezembro de 2019.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts