FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 07 Jan 2017

Passos Coelho não afasta coligação do PSD com CDS na capital do Alto Minho

Pedro Passos Coelho, presidente do Partido Social Democrata (PSD), esteve este sábado de manhã em Viana do Castelo, num encontro com a imprensa regional, e […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Pedro Passos Coelho, presidente do Partido Social Democrata (PSD), esteve este sábado de manhã em Viana do Castelo, num encontro com a imprensa regional, e não afastou a possibilidade de coligação com o CDS-PP na capital do Alto Minho. O responsável assumiu que o processo autárquico do PSD deverá estar fechado até finais de março, para cumprir um calendário aprovado em conselho nacional.
“A estratégia autárquica prevê que, até ao final do primeiro trimestre deste ano, as candidaturas estejam decididas mesmo que não tenham sido formalmente apresentados”, afirmou Passos Coelho. Sobre uma eventual coligação entre PSD e CDS para a Câmara Municipal de Viana do Castelo, o responsável não afastou a possibilidade e disse não poder “responder em concreto”. Considerou mesmo que “ainda não há, sequer, o amadurecimento de qual pode ser candidatura quanto mais se haverá coligação ou não”, explicando não ter dúvidas “de que terá havido já contactos”.
“Haverá vontade de procurar encontrar uma coligação com o CDS-PP. Julgo que sim, que poderá vir a acontecer, mas não quero antecipar-me a um processo negocial que tem que ser conduzido e não é por mim. Devo respeitar os passos que quem de direito deverá dar nesse sentido. O que posso dizer, é que está manifestada pela própria comissão política concelhia a vontade de poder existir uma coligação nessa eleição para a Câmara de Viana do Castelo”, assumiu, referindo que “isso é já conhecido e creio que o próprio presidente da comissão política concelhia já terá manifestado publicamente essa intenção”, indicou, referindo-se a Eduardo Teixeira, líder do PSD vianense.
O responsável disse também que nas eleições autárquicas que acontecem no mês de outubro o objetivo é aumentar o número de autarquias PSD no Alto Minho. “Temos condições para repor a representação que já tivemos há alguns anos atrás, mas para regressar a um padrão mais consentâneo com o que é a preferência de muitos eleitores do Alto Minho”, garantiu o político, afirmando que “se fizermos boas escolhas, que eu espero que possam ser feitas, se existirem mudanças de ciclo, se nos tivermos alguma felicidade na escolha que fizermos e fizermos num bom trabalho, creio que há condições para podermos ter um maior número de câmaras do que em 2013”. Considerou até que “há concelhos onde se fecha um ciclo politico e se abre outro, como Ponte de Barca” e que têm outros “onde existe um certo desgaste da Câmara que está instalada e onde há oportunidade de ir ao encontro das expectativas das pessoas”.
No distrito, segundo o líder do PSD, “há processos mais adiantados que outros”, já que a comissão política local de Arcos de Valdevez aprovou, na sexta-feira, por unanimidade, propor a recandidatura de João Manuel Esteves, embora ainda falte concluir o processo formal para a mesma poder ser oficial. “Falta ouvir o plenário de militantes, formalizar essa proposta junto da comissão política distrital, que irá fazer a sua aprovação. Só depois disso é que a proposta será remetida para os órgãos nacional onde a comissão política nacional a validará”, disse Passos Coelho.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts