FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 05 Jan 2017

Vianatech: Câmara cria conjunto de incentivos para investimentos do sector tecnológico e criativo

A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprecia, em reunião de câmara, a criação do Vianatech – Apoio à Captação e Reforço de Empresas do […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprecia, em reunião de câmara, a criação do Vianatech – Apoio à Captação e Reforço de Empresas do Sector Tecnológico, Serviços Partilhados e Indústrias/atividades criativas”. A iniciativa visa disponibilizar um conjunto de incentivos, mediante reduções e isenções, a investimentos privados e institucionais destes sectores de atividade. A medida, que encaixa no Regime de Incentivos à captação de investimento já aprovado para 2017, visa, entre outros, a promoção e reforço do potencial económico do concelho, a promoção e transformação de ideias e talentos em oportunidades de negócio e iniciativas empresariais, de start-ups criativas, de spin-offs e de negócios criativos dinâmicos, mas também a incubação de empresas de base industrial e tecnológica, facilitar a integração de licenciados e profissionais qualificados no mercado laboral e atrair e fixar empresas inovadoras e recursos humanos qualificados. Para tal, vão ser disponibilizados instrumentos de apoio como espaços equipados a custos controlados, isenções de taxas e redução de impostos, disponibilização de apoio técnico e na elaboração de programas de qualificação e valorização de recursos humanos ou a partilha de informações sobre instrumentos de apoio à criação, reestruturação e reconversão de empresas, entre outros. Para aceder aos incentivos, será necessário formalizar um contrato de investimento, sendo que os beneficiários se comprometem a criar e manter a iniciativa empresarial no concelho. Esta medida entronca no Regime de Incentivos para 2017, que prevê também reduções e isenções de taxas para investidores de empreendimentos turísticos e acolhimento empresarial, atividades económicas relacionadas com as fileiras da agricultura e floresta de base regional, regeneração urbana e modernização de espaços comerciais e espaços de restauração e bebidas. A principal novidade é a isenção em 100 por cento das taxas para os investimentos locais a instalar ou a relocalizar dentro do concelho.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts