FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 04 Mar 2017

Câmara de Cerveira avança com requalificação de quatro artérias da vila

Uniformizar espaços e acessos, dotando-os de melhores infraestruturas é o objetivo da Requalificação da Praça D. Dinis e sua envolvente, um projeto que a Câmara […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Uniformizar espaços e acessos, dotando-os de melhores infraestruturas é o objetivo da Requalificação da Praça D. Dinis e sua envolvente, um projeto que a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira acaba de apresentar à população. Num investimento previsto de meio milhão de euros, a submeter ao ‘Aviso NORTE-16-2016-16 da Reabilitação Urbana’, a empreitada abrange as ruas D. Manuel I, Belo Cais, Escola do Rei e Martins Vicente.

Por se tratar de quatro artérias de grande fluxo habitacional e comercial, a autarquia de Vila Nova de Cerveira convocou a população, em particular os moradores, para uma reunião de trabalho de apresentação do estudo prévio e auscultação de sugestões, que aconteceu esta quinta-feira.

Deixando a garantia aos presentes de que a intervenção não prevê alterações de trânsito significativas e que este é um processo aberto a sugestões da população, o edil cerveirense realçou uma grande melhoria ao nível das condições de conforto e de acessibilidade quer para os residentes quer para visitantes. “A obra será realizada por fases, de forma a criar o menor impacto possível na rotina diária da população. Além da organização e funcionalidade, será também uma importante beneficiação em termos estéticos e visuais”, afirmou Fernando Nogueira, acrescentando que há ainda intenção, para data posterior, de avançar com o projeto da praça a criar na confluência da Rua Queirós Ribeiro com a Rua do Arrabalde, bem como a da parte superior da Rua Queirós Ribeiro.

Por forma a conseguir harmonia e equilíbrio na requalificação urbanística, a presente intervenção nas quatro artérias – D. Manuel I, Belo Cais, Escola do Rei e Martins Vicente – prevê a regularização e regulação de espaços de estacionamento, a beneficiação de passeios, a repavimentação das ruas, o arranjo da praceta existente, a colocação de nova iluminação tendo como prioridade a utilização de equipamento energeticamente eficiente, a criação de espaços verdes, a substituição da recolha de resíduos domésticos por soluções subterrâneas (ecotainers), para além de uma remodelação total das infraestruturas ao nível de abastecimento de água, rede de drenagem de águas residuais domésticas e águas pluviais, e rede de segurança contra incêndios.

Neste momento, e após conclusão do projeto, a autarquia vai apresentar candidatura ao ‘Aviso NORTE-16-2016-16 da Reabilitação Urbana’ para posterior abertura de concurso público, num investimento estimado de meio milhão de euros. O prazo previsto para execução será de aproximadamente cinco meses, distribuída por fases, sendo que após auscultação da população, os trabalhos terão um interregno durante o mês de agosto.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts