FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 31 Out 2017

Valença: Feira dos Santos com 400 tendas promete levar milhares a Cerdal dias 01 e 02 de novembro

Para fazer cumprir a tradição, nos dias 01 e 02 de novembro a Feira dos Santos volta a ser vivida em Cerdal e promete voltar […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Para fazer cumprir a tradição, nos dias 01 e 02 de novembro a Feira dos Santos volta a ser vivida em Cerdal e promete voltar a levar milhares de pessoas até ao concelho de Valença. A Feira dos Santos de Cerdal é a maior do Noroeste Peninsular e continua a atrair portugueses e galegos a uma feira onde se vende de tudo. Mais de 400 tendas de vestuário, louças e calçado, as tasquinhas, a venda de gado, de produtos do campo e maquinarias agrícolas, os parques de diversões e uma infinidade de outros atrativos dão corpo a este evento.

A Feira dos Santos é uma romaria secular e um verdadeiro ponto de encontro galaico-minhoto. A feira já aparece documentada em 1758 e é um ponto de confluência de povos e onde, por excelência, se sente a alma galaico-minhota.

Há séculos que a tradição manda que no dia 02 de novembro a Feira dos Santos se transforme na Feira das Trocas. Uma tradição antiga de trocar os produtos adquiridos na véspera que por alguma razão não serviam.

Os emblemáticos cavalos garranos, típicos do Noroeste Peninsular, são outros dos grandes atrativos desta feira com a mostra dos animais, vindos de toda a região norte de Portugal e do sul da Galiza, a animarem as manhãs do dia 01 de novembro. Para além do gado cavalar este setor contará, ainda, com gado bovino e caprino. As tradicionais corridas de cavalos, em passo travado, decorrerão na quarta-feira, a partir das 14h30, na Pista das Corridas.

Na Feira podem também encontrar-se os perícos, peras pequenas típicas desta região, nos espaços envolventes à Capela de São Bento, onde se reúnem as lavradeiras da região que nesta época vendem, sobretudo, os perícos, as castanhas cruas ou cozidas, as nozes, os dióspiros e outros produtos do campo.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts