FECHAR
Logo
admin 20 Nov 2017

14 membros do Governo vêm a Viana do Castelo participar no II Encontro de Investidores da Diáspora

Dias 15 e 16 de dezembro a cidade de Viana do Castelo acolhe o II Encontro de Investidores da Diáspora e serão 14 os membros […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Dias 15 e 16 de dezembro a cidade de Viana do Castelo acolhe o II Encontro de Investidores da Diáspora e serão 14 os membros do Governo que vão deslocar-se ao Alto Minho para marcar presença no evento que terá lugar no Forte de Santiago da Barra. No encontro vão também marcar presença mais de 20 entidades tuteladas direta ou indiretamente pelo Governo. O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, defendeu que este encontro, “por força das inscrições que já temos, é o grande encontro dos investidores da diáspora em Portugal”, indicando que Viana do Castelo “é um dos melhores exemplos do investimento da diáspora em Portugal”.

O II Encontro dos Investidores da Diáspora resulta de uma iniciativa conjunta da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas / Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora (GAID) e da Câmara Municipal de Viana do Castelo. José Luís Carneiro, em conferência de imprensa, esta segunda-feira, fez questão de destacar exemplos de portugueses que fazem sucesso além-fronteiras.

A expetativa é que este encontro vá “superar os melhores indicadores”, já tendo garantidas 220 inscrições de empresários da diáspora que vivem em 32 países.

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, destacou a “forte apetência” do distrito de Viana do Castelo para a emigração, considerando que “temos muitos representantes em muitos lugares do mundo”. “Para Viana do Castelo esta é uma oportunidade muito importante para darmos a conhecer o trabalho que temos vindo a realizar na captação de investimento estrangeiro, mas também naquilo que tem sido uma estratégia deste município na sua internacionalização em diversos domínios, como o turismo, os desportos náuticos, as novas tecnologias de comunicação, mas também a exportação”, defendeu o autarca socialista. O autarca apresentou também três exemplos de alto-minhotos que vivem noutros países, mas que fazem questão de investir em Viana.

Já a coordenadora do Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora, Luísa Pais Lowe, frisou que é preciso “conhecer para investir”, acreditando que este Encontro de Investidores pode servir de “ponte” e “aproximar portugueses e luso descendentes que vivem fora de Portugal, mas que desejam ser investidores no nosso país”.

O programa do evento, que será oficialmente aberto pelos Ministro dos Negócios Estrangeiros, Ministro da Economia, Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas e Presidente da Câmara de Viana do Castelo, foi concebido em torno de painéis dedicados a áreas temáticas úteis e apelativas aos investidores portugueses e lusodescendentes presentes. Três painéis institucionais incidirão sobre oportunidades, instituições e instrumentos de apoio ao investimento; modelos de associação e participação em rede, com enfoque nas Universidades, Câmaras de Comércio e Indústria portuguesas no estrangeiro e outras formas de associativismo empresarial da diáspora; e o papel das autarquias, regiões, cooperação regional e transfronteiriça. Estes painéis temáticos serão lançados por membros do Governo e neles participarão oradores representando tutelas, instituições e entidades nacionais relevantes nas áreas do investimento e empreendedorismo com origem ou destino na Diáspora, que apresentarão, apoiados por moderadores de órgãos da comunicação social, informação e experiências úteis e importantes, a que se seguirá a abertura do debate à audiência, para esclarecimento de dúvidas e recolha de sugestões.

Dois painéis adicionais proporcionarão a apresentação de iniciativas e casos concretos de empreendedorismo da diáspora. Será também valorizada a vertente dos contactos e do estabelecimento de redes (“networking”), com a instalação de “mini-stands” informativos, e um programa de eventos promocionais e de convívio à margem do Encontro.

Os Encontros de Investidores da Diáspora iniciaram-se em 2016, em Sintra, e visam fornecer aos empresários portugueses no estrangeiro o acesso a conhecimentos e informação em áreas-chave para os seus negócios, nomeadamente no plano dos mecanismos institucionais de apoio ao investimento em Portugal.

Outro objetivo destes encontros é facilitar o estabelecimento de redes de contacto com entidades importantes para as suas atividades económicas e também com outros investidores, proporcionando-lhes o espaço para possíveis oportunidades de negócios ou parcerias e oferecendo-lhes uma plataforma privilegiada para o diálogo, o debate, a partilha de experiências e boas práticas, e o esclarecimento de dúvidas em tempo real. Ao mesmo tempo, procura-se contribuir para fortalecer um sentimento identitário comum entre os empresários portugueses pelo mundo, independentemente dos países onde estão estabelecidos e das realidades e contextos específicos em que se inserem.

 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts