FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 13 Nov 2017

Cineteatro de Vila Praia de Âncora apresentou 30 filmes este ano e reforça programação para o Natal

Depois de um ano de gestão camarária, o Cineteatro de Vila Praia de Âncora já exibiu mais de três dezenas de filmes e prepara-se para […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Depois de um ano de gestão camarária, o Cineteatro de Vila Praia de Âncora já exibiu mais de três dezenas de filmes e prepara-se para reforçar o cartaz de cinema até ao final do ano. Até ao final de 2017 a sala exibe um total de cinco filmes e dois deles são sessões especiais de Natal, com quatro apresentações e entrada livre. Desde que a Câmara assumiu a gestão cultural do Cineteatro, em janeiro deste ano, além de espetáculos diversificados e de outros eventos, o cinema passou a ser presença regular no cartaz, com pelo menos dois filmes por mês, sempre atuais, com as exibições a decorrerem em simultâneo com as dos cinemas de todo o país.

Sucessos como o premiado “La La Land”, “Velocidade Furiosa”, “Piratas das Caraíbas – Homens Mortos não contam Histórias”, “Guardiões da Galáxia 2”, “A Bela e o Monstro” e muitos outros títulos do momento passaram pela tela do Cineteatro de Vila Praia de Âncora, sempre com a bilheteira a reverter a favor da corporação de Bombeiros.

Este mês será ainda exibido “Gang do Parque 2”, nos dias 24 e 25, de Cal Brunker, dobrado em português, onde os animais têm o papel principal, e vão enfrentar “o diabólico presidente da câmara”, que pretende demolir o “Parque da Liberdade” para construir um parque de diversões, num espaço que é considerado pelos animais como o seu santuário.

Em dezembro, mês do Natal e de férias para muitos, a Câmara Municipal de Caminha reforçou o cartaz de cinema. Dias 1 e 2 é exibido “Only the Brave”, de Joseph Kosinski, uma trama que vem mesmo ao encontro do perfil desta sala, já que conta “a história heróica de uma unidade de elite de bombeiros”.

A primeira sessão especial de Natal chega no dia 7 e repete no dia seguinte, e a entrada é livre. “Coco” é um filme de animação, para toda a família, de Lee Unkrich, e é dobrado em português. Fala de um menino, Miguel: “apesar da proibição da sua família em relação à música, Miguel sonha em tornar-se num grande artista, como o seu ídolo, Ernesto de la Cruz. Desesperado para conseguir provar o seu talento e após uma série de misteriosos eventos, Miguel dá por si na maravilhosa e colorida Terra dos Mortos. Ao longo do caminho, encontra o encantador e vigarista Hector e juntos, partem numa viagem extraordinária, para desvendar a verdadeira história de família de Miguel”.  Nos dias 15 e 16 de dezembro há ação e drama, com “Liga da Justiça”, assinado por Zack Snyder.

As segundas sessões especiais de Natal acontecem nos dias 22 e 23. Na tela reina a boa disposição, com a comédia “Pai só há um…. ou dois”, de Sean Anders. O Natal é também a inspiração da história, que a sinopse resume da seguinte forma: “pai e padrasto, Dusty e Brad, juntam forças para proporcionar o Natal perfeito aos seus filhos. A nova parceria é posta à prova quando o pai de Dusty, um machão da velha guarda, e o pai de Brad, um homem ultra afetivo e emocional, chegam a tempo de tornar esta época festiva num caos completo…” A entrada é livre.

A Câmara Municipal assumiu, desde janeiro último, a gestão cultural do Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, com base num protocolo entre o Município e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, que também assegura uma verba mensal, que permitiu à Associação garantir o pagamento das obrigações assumidas com as obras. Nos termos do documento, a Câmara de Caminha assumiu a gestão cultural, o que implica a definição da linha programática, contratação, divulgação, promoção e procedimentos em geral. A Câmara responsabiliza-se também pelo pagamento de todas as despesas relativas a energia, água, limpeza, manutenção e recursos humanos, pagando ainda à Associação Humanitária, mensalmente, a quantia de 1.000 euros. O protocolo tem a duração de dez anos, sendo automaticamente renovável se as partes assim o entenderem.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts