FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 01 Dez 2017

Governo prevê investimento de 900 milhões em mais de 1000 ações na costa portuguesa

Na próxima década o Plano de Ação Litoral XXI deverá investir 900 milhões de euros em mais de 1000 ações ao longo da costa portuguesa, […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Na próxima década o Plano de Ação Litoral XXI deverá investir 900 milhões de euros em mais de 1000 ações ao longo da costa portuguesa, disse esta sexta-feira, em Viana do Castelo, o Ministro do Ambiente. O governante esteve na capital do Alto Minho para inaugurar as obras na Praia Norte e referiu que o plano de ação foi já aprovado e que fica claro que “a prevenção e a proteção” são os grandes valores para o litoral na próxima década. “Na próxima década temos de investir 900 milhões de euros em mais de mil ações no país todo, de Caminha a Vila Real de Santo António”, defendeu João Pedro Matos Fernandes. Este investimento pretende lutar contra a erosão costeira, prevenir o impacto das alterações climáticas e proteger cidadãos e bens em risco.

O governante assegurou que “as ações serão feitas durante dez anos” e garantiu que “assim estamos a desenhar e assim estimamos que vamos conseguir encontrar as fontes de financiamento parte delas vindas de fundos comunitários dos próximos dois quadros comunitários de apoio”. Do milhar de ações previstas, cerca de 140 intervenções já estão em curso.”O litoral português é, em toda Europa, onde são mais sensíveis as consequências, já hoje, das alterações climáticas. Por isso, temos que fazer um trabalho inteligente, que não tem fim”, frisou João Pedro Matos Fernandes.

No que toca à Praia Norte, foi uma obra de 2,4 milhões de euros, assegurada pela Polis Litoral Norte, comparticipada pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR). José Maria Costa, autarca de Viana do Castelo, durante a inauguração, destacou o “significado especial” da intervenção, referindo que a praia é agora um espaço “para as famílias usufruírem da zona marítima em todas as condições”, indicando que a obra tornou a praia um “espaço de qualidade e enorme atractividade”.

Na primeira fase de obras na Praia Norte decorreram empreitadas de consolidação de infraestruturas de proteção da erosão costeiras, redes de infraestruturas necessárias e o reordenamento do estacionamento. Na segunda fase estiveram em execução as praças temáticas, instalação de mobiliário urbano e equipamento de recolha de lixo, árvores e vegetação, sinalização e iluminação pública e remates de infraestruturas e, recentemente, foi aberto o novo parque infantil. Assim, intervenção permitiu criar novas áreas destinadas à prática desportiva e de lazer, complementares ao uso balnear, a implementação de um equipamento de apoio à interpretação ambiental do espaço natural envolvente, destacando-se as vertentes biológica e geológica, bem como das práticas tradicionais associadas ao mar como a pesca, o sargaço e a terapêutica. Neste equipamento, que ainda não está concluído, está também previsto um posto de leitura pública associada a uma área expositiva e cultural.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts