FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 18 Dez 2017

Grupo de cidadania quer instituir refeições diárias “Pendentes” para ajudar carenciados de Viana

O grupo “Voluntariado e Cidadania”, criado na rede social Facebook, junta quase 16 mil membros e está a tentar criar o conceito de refeições diárias […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O grupo “Voluntariado e Cidadania”, criado na rede social Facebook, junta quase 16 mil membros e está a tentar criar o conceito de refeições diárias “Pendentes” para ajudar carenciados de Viana do Castelo. José Manuel Silva, porta-voz do grupo, explicou à Geice que, por agora, contam com apenas um restaurante aderente (o “Lavradeira”), mas que a ideia é que as pessoas possam pagar uma refeição diária nos restaurantes de Viana do Castelo para que os mais carenciados possam usufruir da mesma de forma gratuita.

“O restaurante, desprovido de tabus, aceitou a nossa ideia, que consiste em ter uma diária pendente. Qualquer pessoa pode ir ao restaurante e, depois de almoçar, em vez de pagar um almoço diário, paga dois, e deixa uma refeição pendente para alguém que passe lá e tenha fome”, indicou o responsável. “A pessoa não tem de aparecer lá toda rota, basta ter fome e ter necessidade. Se houver diárias em carteira, o dono do restaurante faculta a refeição”, explicou, dizendo que qualquer pessoa pode ir pagar uma diária, no caso de 6 euros, e assim ajudar quem mais precisa. “Algumas pessoas sentem que podiam perder clientes com este projeto, mas acreditamos que, pelo contrário, com este altruísmo, os donos dos restaurantes só têm a ganhar”, indicou José Manuel Silva.

Ainda durante esta semana, antes do Natal, o grupo de solidariedade vai também promover a iniciativa “Leva-me que eu agasalho”, que consiste em pendurar cerca de 200 cachecóis, e ainda casacos e agasalhos nas grades do edifício da Santa Casa da Misericórdia, na Praça da República de Viana do Castelo, para que quem precise de algo possa “pegar e levar”. Os cachecóis foram enviados por pessoas de todo o país, que se juntaram a este projeto de solidariedade.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts