FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR

Categoria

06 Dez 2017

Meia centena de ex-trabalhadores dos Estaleiros de Viana está “sem qualquer meio de subsistência”

Pedro Xavier

Acessibilidade

T+

T-

Contraste Contraste
Ouvir
A Comissão representativa dos ex-trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) vai reunir na próxima segunda-feira com o presidente da Câmara Municipal de […]
Na imagem: António Ribeiro, porta-voz da comissão representativa dos ex-trabalhadores dos ENVC

A Comissão representativa dos ex-trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) vai reunir na próxima segunda-feira com o presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo para alertar o autarca para o facto de cerca de meia centena de antigos trabalhadores da empresa de construção naval estar atualmente “sem qualquer meio de subsistência”, sem subsídio de desemprego ou apoios sociais. O encontro acontece na Câmara de Viana, pelas 10h30, e António Marinhas, da Comissão Representativa do Ex-Trabalhadores dos ENVC, indicou que os cerca de 50 ex-trabalhadores começaram a ficar sem subsídio de desemprego em maio deste ano e não foram aprovados para o subsídio social de desemprego, pelo que refere a existência de casos “dramáticos”.

São cerca de meia centena os homens que não atingiram os 57 anos exigidos pela lei para pedir a reforma antecipada por desemprego prolongado e que não conseguiram voltar ao mercado de trabalho depois de saírem dos ENVC. “É uma situação que já se alarga desde 27 de maio, desde a reunião que tivemos na Câmara com o Ministro do Trabalho”, revelou, dizendo que “até à data não temos tido resposta”. Por isso, querem falar com o autarca José Maria Costa para saber se o socialista “já tem alguma resposta” e para poderem “transmitir a situação que cada vez está mais dramática para umas dezenas de ex-trabalhadores”.

Recorde-se que em 2014, quando os ENVC foram subconcessionados à Martifer, a empresa vianense contava com 609 funcionários.

No mês de maio, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, anunciou a criação de uma equipa com a missão que tinha por objetivo preparar formação profissional para os ex-trabalhadores dos estaleiros com vista à sua reintegração do mercado de trabalho. A ideia, segundo o governante, era que a equipa envolvesse a Câmara Municipal de Viana do Castelo, o Instituto de Emprego e Formação Profissional, a Segurança Social e os trabalhadores. No entanto, segundo António Marinhas, até agora não obtiveram resposta.

Últimas Noticias

Últimos Podcasts

online casino Portugal