FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 30 Jan 2018

Educação Financeira a crianças vai ser implementada em escolas de todo o Alto Minho

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM) vai aplicar  em escolas de todo o Alto Minho durante os três anos letivos de 2017 a 2020, […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM) vai aplicar  em escolas de todo o Alto Minho durante os três anos letivos de 2017 a 2020, o projeto de educação financeira “No Poupar Está o Ganho”.

Depois de ter sido noticiado que o município de Caminha ia pôr em prática este projeto, a CIM Alto Minho anunciou que a educação financeira vai agora abranger 1150 alunos  e 60 professores do Alto Minho. A sessão de apresentação deste projeto em maior escala vai ser realizado no próximo dia 6 de fevereiro.

O projeto “No Poupar Está o Ganho” visa a transmitir a alunos do ensino básico conhecimentos simples sobre educação financeira, de forma a que os jovens possam ganhar consciência da importância do dinheiro e se tornem, no futuro, consumidores responsáveis.

Miguel Alves, presidente da Câmara de Caminha, tinha revelado à GEICE que este projeto pretendia “transmitir mensagens muito claras” aos pequeninos sobre “o que é o dinheiro, o que é uma receita e uma despesa”, assim como “porquê que temos que acautelar a despesa que nós fazemos à receita que nós temos, porquê que não podemos comprar para além das nossas possibilidades”. “É preciso perceber que para ter uma despesa, é preciso uma receita, para termos dinheiro para gastar, esse dinheiro tem que existir, e temos que o fazer dentro das nossas possibilidades, e esses conceitos vão ser agora ser transmitidos aos nossos meninos mais pequeninos”, explicou.

Concebido em 2010 pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, com o objetivo de promover a literacia financeira na comunidade estudantil, este projeto vai já na sua 8ª edição. Na sessão de apresentação da iniciativa, a 6 de fevereiro, estarão presentes o presidente da CIM Alto Minho, José Maria Costa, e a presidente da Fundação, Maria Amélia Cupertino de Miranda. Este projeto insere-se nas diretrizes do Referencial de Educação Financeira, promovido pelo Plano Nacional de Formação Financeira e pelo Ministério da Educação.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts