FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 28 Jan 2018

REPORTAGEM: Amet são os grandes vencedores do Sounds Out! 2018

A 6ª edição do concurso de bandas de garagem Sounds Out! foi vencida pelos vianenses Amet. O Sounds Out! 2018 decorreu este sábado no Teatro […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A 6ª edição do concurso de bandas de garagem Sounds Out! foi vencida pelos vianenses Amet. O Sounds Out! 2018 decorreu este sábado no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo. Na final também estavam em concurso os Metáfora, Mataee, KIT e Gator, The Alligator.

Diogo Penha, violoncelista dos Amet, revelou à GEICE que o conjunto ficou “muito contente” e “um bocado também surpreendidos, porque as outras bandas também tinham muita qualidade”. A surpresa dos Amet prende-se com o facto de este ser “um projeto ainda”, que “está muito embrionário”, tendo iniciado “há cerca de 2 meses” e estar ainda “a dar os primeiros passos como banda”.

A sonoridade destes vianenses caracteriza-se por ser genuinamente fora do habitual. Com um violoncelo, um contrabaixo, um kit de percussão e a guitarra e voz de André Correia, o conjunto cria música que “não é pop, mas também não é música erudita, tem ali umas essências de tudo um pouco”, explicou Diogo Penha. “Nós gostamos todos de música clássica, mas também ouvimos outros tipos de música, cada um depois tem as suas influências”, afirmou o violoncelista.

O espetáculo no palco iniciou-se com os Metáfora. Com 6 membros, este conjunto de Valença apresentou rock português, suave numa fase inicial que foi progressivamente crescendo em intensidade, através da cada vez mais forte presença das duas guitarras. Depois vieram os Amet, que renderam 3 temas originais que os levaria à vitória. A voz impressionante de André Correia guiou a plateia que celebrou esta atuação de forma efusiva.

A seguir foi a vez dos Mataee. Quase todos com 17 anos de idade, os 5 jovens apresentaram vários temas que tiveram como som central a vertente progressiva do art rock. Também foi percetível uma certa influência da música do início dos anos 2000, com passagens de músicas que lembrariam uns precoces Jet, Strokes ou Franz Ferdinand.

Os lisboetas KIT são um trio de rock tipicamente português, da nova geração de música alternativa. Claramente os que mais à vontade estavam em palco, exibiram um rock que se desvia dos clichés habituais e genéricos. Nota-se que já têm alguma experiência nestas andanças, que se comprovou com a interação com o público mais desinibida e acertada, assim como o facto de já terem um EP disponível e à venda consigo, como qualquer banda a dar os primeiros passos que se preze.

Por fim, atuaram os Gator, The Alligator. Os 4 barcelenses vieram até Viana demonstrar que existe espaço na música portuguesa para sons alternativos e diferentes, até aos extremos. Com uma prestação marcada pela agressividade, estes jovens ofereceram à plateia uma descarga de adrenalina para encerrar o concurso. O garage rock psicadélico puro e duro dos Gator recorda de imediato influências de projetos icónicos do estilo, como Ty Segall ou até os King Gizzard & the Lizard Wizard.

Como surpresa para a plateia, os The Oafs, vencedores da edição passada, vieram atuar ao palco que ajudou a lança-los para a ribalta, e apresentaram alguns temas novos. Além de agradecerem a oportunidade de regressar, falaram com a plateia sobre a digressão nacional e internacional que puderam fazer depois do lançamento de um primeiro álbum, que terá sucessor no final deste ano.

Enquanto os The Oafs atuaram, o júri composto por António Rafael, teclista dos Mão Morta, Paulo Miranda, produtor discográfico da AMP Studio, Miguel Pinto, agente musical da InSonoridades e, Pedro Pinheiro, Maestro da Orquestra Ligeira Juvenil e Coordenador Pedagógico da Escola de Música de Perre, estavam a decidir os vencedores. Jorge Romão, baixista dos GNR, teve que sair a meio do espetáculo por motivos pessoais.

O júri anunciou então os vencedores depois dos novos temas de The Oafs, que prontamente passaram o testemunho aos novos vencedores. Para celebrar, os Amet voltaram a tocar, desta vez com uma música nova assim como uma repetição de “Hold Me”, fechando-se assim esta 6ª edição do Sounds Out!

Agora, os vianenses ganharam 200 euros, um fim-de-semana de gravação no AMP Studio e, pela primeira vez na história do concurso, uma atuação na Queima das Fitas do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) 2018. Este Sounds Out! foi organizado pela Escola de Música de Perre e contou com vários parceiros como a Câmara Municipal de Viana e a Rádio GEICE.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts