FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 07 Mar 2018

José Maria Costa: Marca de Viana serve para que “este território seja um território vencedor”

Nesta quarta-feira, José Maria Costa, autarca de Viana do Castelo, marcou presença na sessão de abertura do seminário “A Marca e o Desenvolvimento e Afirmação […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Nesta quarta-feira, José Maria Costa, autarca de Viana do Castelo, marcou presença na sessão de abertura do seminário “A Marca e o Desenvolvimento e Afirmação dos Territórios”, onde discursou sobre o desenvolvimento e o estado atual da marca territorial de Viana, destacando que um dos objetivos centrais deste branding é “fazer com que este território seja um território vencedor”. Para tal “precisamos de ter uma marca forte”, realçou o autarca, referindo a necessidade de ter “um conceito de identidade muito próprio e que seja, de facto, aquilo que nos distingue”.

O presidente da Câmara de Viana sublinhou que a aceitação pelos munícipes da alteração de marca que a cidade teve há uns anos atrás, com novo slogan e logotipo, foi essencial para o recente sucesso de Viana do Castelo em maior escala. “Viana do Castelo assumiu uma marca há uns anos atrás. Ela está bem patente no ‘coração’, mas procurámos que este coração tivesse mais em seu entorno”, explicou José Maria Costa, referindo que, para tal, trabalhou-se para tornar o coração como algo “muito identitário”.

De um ponto de vista económico, o exigido, decorrente do “processo de desenvolvimento” pelo qual Viana do Castelo e a marca estão a passar, requer “também afirmar a nossa marca na esfera do marketing”, visto que “os territórios competem entre si”. O pretendido para o futuro, segundo José Maria Costa, é a necessidade da cimentação de uma identidade própria como forma de atrair “informação e conhecimento para a atividade empresarial” vianense. “Em conjunto, podermos aprender uma nova moagem e uma nova abordagem”, sublinhou.

José Maria Costa revelou que quer que Viana seja “um território que vença pela qualidade dos seus projetos, pela qualidade da qualificação dos seus recursos, mas acima de tudo pela qualidade dos serviços que presta aos cidadãos” de forma a que a cidade seja “atrativa para atrair pessoas, atrair investimentos, e para atrair conhecimento”.

No programa deste seminário, estão incluídas presenças de oradores como Victoria de Elizagarate, investigadora e autora de várias obras sobre marketing e as cidades, António Azevedo, doutor em ciências empresariais, Vítor Tito, especialista em comunicação e marketing, Ramon Fond, jornalista em Barcelona, ou ainda consultores de comunicação como Custódio Oliveira e Carlos Alberto Cardoso.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts