FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 13 Mar 2018

Páscoa: “Queima do Judas” em Monserrate volta a ser destaque na ribeira de Viana

No dia 31 de março, Sábado de Aleluia, a União das Freguesias de Viana do Castelo (Santa Maria Maior e Monserrate) e Meadela, no concelho […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

No dia 31 de março, Sábado de Aleluia, a União das Freguesias de Viana do Castelo (Santa Maria Maior e Monserrate) e Meadela, no concelho de Viana do Castelo, organiza uma vez mais a já tradicional “Queima do Judas”. Esta é uma manifestação de caráter popular que a União de Freguesias vem recriando há já algumas décadas, dando seguimento à tradição e vontade da já falecida “Maria do Gago” que, por iniciativa própria, durante muitos anos se propunha a realizar a Queima do Judas. António Basto, da União de Freguesias, indicou à Geice que esta é “uma das tradições com mais força da ribeira de Viana”.

O percurso inicia às 11 horas no largo em frente à estação de caminhos-de-ferro da cidade de Viana, onde se constitui o cortejo que compõe esta manifestação da cultura ribeirinha. O Juiz e o Escrivão imprimem o respeito e a solenidade ao ato, enquanto as Carpideiras, no caraterístico pranto face à indiferença do Judas, tentam manter o ritual. O Judas, transportado por quatro jovens, sente-se o rei da festa, no meio da alegria dos catraios mais novos. Por sua vez, a Varina de vassoura na mão tenta impor ordem na catraiada. Ao meio-dia, como dita a tradição, o testamento será lido nas quadras pitorescas e populares, com a picardia habitual, para logo se cumprir a sentença. A Queima do Judas está agendada para as 12 horas, na terceira árvore do caminho de acesso ao forte de Santiago da Barra.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts