FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 18 Mar 2018

SC Vianense olha para o futuro com foco no desenvolvimento das camadas jovens

No intervalo do jogo entre o Sport Clube Vianense e a União Desportiva de Lanheses, celebrou-se um momento especial no relvado do Estádio Dr. José […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

No intervalo do jogo entre o Sport Clube Vianense e a União Desportiva de Lanheses, celebrou-se um momento especial no relvado do Estádio Dr. José de Matos, com a exibição de todas as camadas jovens através das várias modalidades que integram a estrutura do clube. Esta representação, com desfile e momento de dança protagonizado pelos mais pequenos, consiste num olhar para o futuro do Vianense, um dos focos principais da direção.

Rui Pedro Silva, presidente da direção do SC Vianense, explicou à GEICE que esta celebração representa não só uma homenagem para o histórico do clube, um dos mais longos do país, mas também demonstra que no seio do clube, já se perspetiva o futuro. “Isso tem sido umas das nossas linhas de orientação desde o início”, afirmou o dirigente, realçando a “enorme responsabilidade” de gestão do clube no presente como forma de “criar condições para que o futuro seja mais risonho” e que “o futuro do Vianense seja um futuro de maior projeção e com outra dimensão”. Segundo o presidente, trata-se de melhorar “a forma como trabalhamos a nossa formação e da nossa academia de futebol”.

Este projeto para o futuro é um dos grandes destaques para o clube, a par do desenvolvimento da equipa sénior, que o responsável vê como “complementares”. “Estão exatamente ao mesmo nível”, sublinhou Rui Pedro Silva, precisando que “quanto melhor a equipa sénior estiver, mais fácil é captar jovens para as nossas escolas, além de mais motivados”. “Quem consegue fazer essa maior atratividade pelo clube, é a equipa principal”, rematou. A preocupação do clube é conseguir “cada vez mais levar atletas da formação a integrarem a equipa sénior”.

Esse olhar para o futuro recai sobre Paulo Gomes, coordenador das camadas jovens do clube. À GEICE, este coordenador precisa que o sucesso no futuro passa por conseguir “padronizar todas as ideias que o clube tem demonstrado ao longo do ano”, tendo como objetivo principal a “progressão de todas as atividades do clube”. Para tal, Paulo Gomes explicou que “foi criada uma tipologia de treino e de jogo que fosse uma base de sustentação para futuramente melhorar a equipa de séniores”.

A aposta do clube é no “rigor”, demonstrado pelo facto de “todos os treinadores serem formados e terem curso de treinador de nível I e II”, criando-se bases que vão sendo cimentadas consoante os jovens atletas sobem de escalão. A observação que o responsável faz ao trabalho desenvolvido é que o clube “tem demonstrado a toda à cidade que estamos a trabalhar bem, estamos organizados, e estamos bastante empenhados para que o desenvolvimento da formação do SCV atinja patamares mais altos, que é o que desejamos”.

O coordenador das camadas inferiores destacou ainda que, de todos os conjuntos jovens, 3 deles jogam em campeonatos nacionais, que nem todos os clubes têm. “O futuro do Vianense é isso mesmo, é continuarmos na montra do futebol e apostarmos cada vez mais nos grandes jogos”, resumiu.

O desfile que se desenrolou durante o intervalo contou não só com todas as equipas das camadas jovens do futebol, mas também com os conjuntos das modalidades de dança desportiva e de judo, duas das mais recentes apostas do clube mais antigo do distrito. Existe margem para o alargamento a outros desportos, mas Rui Pedro Silva explicou que esse deverá ser “sustentado” e “com calma” de forma a não repetir os erros cometidos no passado.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts