FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 20 Jun 2018

Viana: Percurso Equestre Lanheses-Montaria com rota de 13 kms foi inaugurado com passeio de Garranos

A Câmara Municipal de Viana do Castelo inaugurou o Percurso Equestre Lanheses-Montaria, o segundo percurso previsto no âmbito do projeto “Percursos do Homem e do […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Câmara Municipal de Viana do Castelo inaugurou o Percurso Equestre Lanheses-Montaria, o segundo percurso previsto no âmbito do projeto “Percursos do Homem e do Garrano”. Este domingo, vários cavaleiros e cavaleiras partiram de Lanheses, montados em Garranos, percorrendo as aldeias de Meixedo e Vilar de Murteda, e terminaram o passeio inaugural na aldeia da Montaria, em plena Serra de Arga, num percurso total de 13 quilómetros, atravessando os espaços agrários e florestais tradicionais deste território, com destaque para treze pontos de interesse, assinalados com placas descritivas.

Este revelou-se um percurso de paisagens e património natural de relativa facilidade para o Garrano, espécie de cavalo autóctone, e que foi confirmada pelo mais jovem cavaleiro presente, com apenas 9 anos de idade.

Partindo desde a margem direita do rio Lima, junto ao cais onde outrora acostavam as embarcações vindas do “lugar da passagem”, estabelecendo a ligação entre Moreira de Geraz do Lima e Lanheses, este novo percurso equestre realiza a subida da vertente meridional da Serra de Arga, em direção à aldeia serrana da Montaria. Recorde-se que o primeiro percurso, da Ribeira Lima, foi inaugurado em outubro de 2017, e está ainda em execução o terceiro e último percurso, pelo Litoral.

Neste segundo percurso, a paisagem agrária tradicional da extensa veiga de Lanheses altera-se à medida que se entra através do vale do Ribeiro de rio Tinto e da depressão agricultada onde se encontra encaixado o rio Seixo, atravessando as freguesias de Meixedo e Vilar de Murteda. As extensas parcelas de culturas de regadio bordejadas pela vinha que dominam visualmente a planície aluvionar do rio Lima dão gradualmente lugar a uma paisagem agro-silvo-pastoril mais compartimentada e diversa.

Este trilho aproveita um corredor natural de travessia da Serra de Arga. Ao longo desta pequena rota, com aproximadamente 13 quilómetros, os contrastes paisagísticos são notórios, refletindo a adaptação humana a condições ambientais díspares. Se as áreas aplanadas de fundo de vale acolhem um modelo de povoamento disperso, onde apenas sobressaem núcleos de maior importância histórica, como é o caso de Lanheses, à medida que se ascende em altitude, modifica-se o movimento do relevo, influenciando a aglomeração dos núcleos rurais e os sistemas produtivos.

Embora muitos dos vestígios arqueológicos documentados na proximidade deste percurso não se encontrem visíveis ou visitáveis in loco, este Percurso Equestre Lanheses-Montaria apresenta um território densamente ocupado desde a proto-história, em virtude da relevância dos recursos minerais aqui existentes.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts