FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 06 Jun 2019

Antigo edifício da CUF prestes a ser demolido na zona ribeirinha de Viana do Castelo

O antigo armazém da Quimigal Adubos, também conhecido na ribeira de Viana do Castelo por CUF, um edifício devoluto e abandonado há mais de 30 […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O antigo armazém da Quimigal Adubos, também conhecido na ribeira de Viana do Castelo por CUF, um edifício devoluto e abandonado há mais de 30 anos, vai ser demolido em breve e transformado em habitação de luxo.

“A reabilitação desta zona nobre da cidade vai ser o maior investimento da última década, no setor imobiliário, em Viana do Castelo”, afirmou em Conferencia de Imprensa, Fernando Peixoto, diretor geral da Reabilitar Viana, promotora da obra.

“O valor final global deste projeto envolve alguns milhões de euros. É um empreendimento virado para as famílias, para fixar famílias no centro da cidade”, destacou.

No encontro com os jornalistas, Fernando Peixoto, explicou que a obra “arrancará em setembro ou outubro deste ano e terá uma duração de 24 meses”.

A obra irá começar com a demolição do antigo armazém de Adubos, seguindo a construção do edifício Marina.

Construído de raiz, o empreendimento vai ocupar uma área de 5.550 metros quadrados, com cave, rés do chão e dois andares, num total de 22 apartamentos.

Em forma de ‘U’ o edifício vai nascer totalmente virado para o mar e terá, a meio, uma praça verde, aberta à comunidade. O projeto do arquiteto Fernando Jorge vai ser apresentado à cidade, em breve”, adiantou.

Criado, em 2016, o projeto Reabilitar Viana “começou com um apartamento e tem, atualmente, quer em fase de projeto ou já em reabilitação, cerca de 100 apartamentos situados em prédios antigos de várias ruas do centro histórico da cidade”.

Fernando Peixoto, da Reabilitar Viana, tem destacado “a paixão pela cidade e pela valorizarão do património da cidade”.

Luís Nobre, o vereador do planeamento e gestão urbanística, desenvolvimento económico, mobilidade e coesão territorial, na Câmara de Viana do Castelo, esteve presente na apresentação pública e congratulou-se pelo município fazer parte de um projeto de reabilitação com “esta magnitude”.

O imóvel, antigo armazém da Quimigal Adubos, em avançado estado de degradação, está situado junto à antiga doca comercial onde está atracado o navio museu Gil Eannes.

O armazém chegou a pertencer à Companhia União Fabril (CUF).

A origem do Grupo CUF remonta a 1865, data em que lhe foi concedido o alvará de licenciamento para a produção de sabões, produção de estearina (velas de estearina) e óleos vegetais. A CUF realizava elevados investimentos na indústria dos adubos.

Na década de trinta, a CUF tinha fábricas em Lisboa, Barreiro, Alferrarede, Soure, Canas de Senhorim e Mirandela e armazéns e vários pontos do Pais.

A Companhia União Fabril tornou-se então num gigantesco grupo empresarial, com forte presença na indústria ligeira e pesada.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts