FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 26 Ago 2019

Funcionária dos Serviços Municipalizados de Viana devolve ao dono quantidade “significativa” de dinheiro que encontrou

Maria de Jesus Moreira, 58 anos, residente na freguesia de Perre em Viana do Castelo, viu a sua honestidade ser recompensada. A funcionária dos Serviços […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Maria de Jesus Moreira, 58 anos, residente na freguesia de Perre em Viana do Castelo, viu a sua honestidade ser recompensada. A funcionária dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico da capital do Alto Minho, encontrou numa “caixinha” na zona do Cabedelo, em Darque, uma “quantia significativa” de dinheiro e um brinco, que devolveu ao proprietário.

Por volta das 6 horas da manhã do passado dia 20 de agosto, Maria de Jesus Moreira, seguia para o trabalho quando algo chamou a sua atenção na berma da estrada.

“Atraiu-me uma caixinha preta no chão, abri e só tinha dinheiro, um brinco e um numero de telemóvel. A minha primeira reação foi ligar e perguntar a quem atendesse, se tinha perdido algum valor. Liguei duas vezes mas não atenderam, foi para a caixa de correio”, contou à Rádio Geice a mulher, que um pouco mais tarde conseguiu chegar à fala com o dono da “caixinha preta”, que lhe acabou por devolver a chamada.

Um papel de reparação de um relógio que Rúben Oliveira, proprietário do objeto perdido, tinha deixado dentro da caixa, permitiu a Maria saber a quem pertencia a dinheiro.

Depois de confirmar, “disse-lhe que tinha encontrado e devolvi-lhe o que lhe pertencia. Ainda era um bocadinho de dinheiro”, contou Maria de Jesus que apesar de não ter contado o dinheiro, apercebeu-se que a caixa tinha uma quantia significativa. Entre alguns sorrisos, acrescentou que “era muito”.

O dono, proprietário do restaurante “Pecado Capital” no centro de Viana do Castelo, encontrou-se com ela e pelo gesto da funcionária publica, deu-lhe uma recompensa.

“Acho que ele ficou algo surpreendido, não contava com aquilo. Até acho que ele pensou que fosse alguém a pedir para fazer uma reserva no restaurante (risos). Ofereceu-me algum dinheiro e convidou-me a ir jantar ao seu restaurante o que aceitei”, contou Maria de Jesus em entrevista à Rádio Geice.

“Senti-me muito feliz por ter aparecido o dono. Pode não acreditar mas não tive sequer a tentação de ficar com a caixinha. Era muito dinheiro. Não contei mas estava lá escrito o valor. Já encontrei algumas moedas que naturalmente guardei. Estou em paz, com a sensação de dever cumprido e muito feliz por ter entregue a caixinha ao dono”, declarou.

Fotos: Rádio Geice FM /DR

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts