FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 24 Set 2019

Bloco Esquerda propõe reforço das verbas para descontos nos passes de transportes públicos

O Bloco de Esquerda promoveu, na manhã de segunda-feira, uma conferência de imprensa para alertar para a necessidade de reforço das verbas para o Plano […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Bloco de Esquerda promoveu, na manhã de segunda-feira, uma conferência de imprensa para alertar para a necessidade de reforço das verbas para o Plano de Apoio à Redução Tarifária (PART) nos transportes públicos.

Numa iniciativa conjunta das candidaturas do Bloco às Eleições Legislativas pelos círculos eleitorais de Braga e Viana do Castelo, o Bloco alerta para a descriminação no tratamento dos utilizadores de transportes públicos das várias Comunidades Intermunicipais (CIMs) e as Áreas Metropolitanas (AMs). Em causa está, segundo José Maria Cardoso, que um utilizador de autocarro pague 180 euros pelo passe de Esposende para o Porto e, se for de Viana do Castelo para o Porto, apesar de ser uma distância maior, paga apenas 78 euros”.

O cabeça de lista por Braga afirma ainda que “não se compreende o tratamento diferenciado entre CIMs e AMs e que não se pode aceitar que, da dotação orçamental global para este programa, 85% seja atribuído às AMs e apenas 15% para as CIMs”.

O candidato a deputado realça que “o objetivo do Bloco, na discussão do próximo orçamento de estado, é reforçar a verba a atribuir às CIMs, porque a promoção da utilização dos transportes públicos é essencial para o desenvolvimento de políticas públicas de combate às alterações climáticas”.

O cabeça de lista por Viana do Castelo, Luís Louro, denúncia também o tratamento diferente destes descontos nos municípios da mesma CIMs. “No caso da CIM do Alto Minho, no passe para o Porto, os munícipes de Viana pagam 78 euros, enquanto que os de Ponte de Lima pagam 150 euros”, acrescenta.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts