FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 25 Set 2019

Cabeça de lista do PSD por Viana diz que gerigonça adiou quatro anos o desenvolvimento do distrito

O cabeça de lista do PSD, por Viana do Castelo, Jorge Mendes, considera que a Geringonça adiou o desenvolvimento do distrito quatro anos. O candidato […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O cabeça de lista do PSD, por Viana do Castelo, Jorge Mendes, considera que a Geringonça adiou o desenvolvimento do distrito quatro anos. O candidato social-democrata, que falava à margem da apresentação oficial da lista do PSD, garantiu que “depois de dez dias de pré-campanha em que passamos em todos os concelhos podemos constatar que, na maior parte das áreas de intervenção do Governo, passado quatro anos de geringonça, o Alto Minho continua adiado”.

“Constatamos que, em relação aos serviços do estado e às políticas do Governo, a prática é de exigências máximas e apoios mínimos, quer na área social/IPSS, Bombeiros Voluntários, Câmaras Municipais, serviços públicos de saúde, etc. Em relação aos investimentos públicos estruturantes, assistimos a muita conversa, muitas promessas, para as estradas nacionais, obras públicas, serviços públicos descentralizados, mas continuam promessas. Promessas e mais promessas e ,como diz o poeta as palavras leva-as o vento”, enumerou o cabeça de lista.

Jorge Mendes deu mesmo o exemplo de “uma das bandeiras mais apelativas” do Governo: “Era a questão da ligação da A3 a Paredes de Coura e continua ainda no papel”.

O porto de mar de Viana do Castelo é outro exemplo apontado por Jorge Mendes: O Alto Minho é, hoje, uma grande região exportadora e depois termos um porto que não dá resposta as necessidades das empresas e desespera os nossos empresários. A ferrovia também está na lista de exemplos: Temos metade da linha eletrificada mas os comboios continuam a diesel, não são elétricos,

O Governo não tem estado à altura do trabalho desenvolvido pelos nossos empresários, autarcas, IPVC e forças vidas do Alto Minho. O Alto Minho ficou adiado”, disse Jorge Mendes .

O cabeça de lista do PSD referiu ainda que “sentimos alguma angústia das populações, quando começamos a ouvir ecos do que pode vir a acontecer em caso de nova crise. O diabo não chegou mas pode vir um diabinho, e o Governo não fez o trabalho de casa. Não fez a reestruturação e lançamento de políticas estruturais que o país necessita e portanto há uma alternativa que é o PSD, e os seus deputados que vão ser eleitos nas legislativas que têm políticas e projetos concretos para os próximos quatro anos que nós acreditamos irem de encontro aos anseios da região e que vão ser ganhadores no próximo dia 6 de Outubro!”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts