FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 04 Set 2019

Réplica do tradicional Barco “Água-Arriba” lançada ao Rio Lima

Uma réplica do tradicional Barco “Água-Arriba” foi lançada ao Rio Lima, no concelho de Ponte de Lima. Tendo surgido por iniciativa do Município limiano, esta […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Uma réplica do tradicional Barco “Água-Arriba” foi lançada ao Rio Lima, no concelho de Ponte de Lima.

Tendo surgido por iniciativa do Município limiano, esta embarcação construída artesanalmente por Manuel Rocha, mais conhecido como Mestre Caninhas, e por Amélio Pereira, mede 15 metros e tem capacidade para 30 pessoas, pesando 200 toneladas, peso que aumenta em mais 200 a 300 quilos, depois de mergulhado na água.

Construído ao longo de 117 dias/935 horas de trabalho, este é, nas palavras de Victor Mendes, Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, “uma réplica fiel dos antigos barcos (…) e seguramente, do ponto de vista da sua dimensão, o maior barco de água-arriba existente atualmente no Rio Lima”.

Para o autarca, este projeto resulta de um “encontro de vontades”, dado o facto de “o Rio Lima ser desde a altura do Foral, a alma de um povo”.

A embarcação com o nome de “Ponte de Lima” pretende potenciar o turismo náutico, componente que “tem uma importância muito grande do ponto de vista da atratividade e da competitividade turística do Concelho”, afirmou o Presidente da Câmara, dando relevo à “função também pedagógica [da embarcação], nomeadamente com as nossas crianças e com as nossas escolas”.

Para Victor Mendes, “o Rio Lima é inquestionavelmente um recurso que pode e deve ser rentabilizado a favor da nossa economia, e nomeadamente do desporto e do turismo náutico”. Esta é uma forma de “homenagear as gentes da Ribeira Lima, e dar a conhecer às gerações mais novas, o património local”, concluiu.

Ambos os construtores, como o autarca limiano, mostraram vontade em encarar o desafio de “proporcionar formação aos cidadãos que manifestem vontade e o desejo de dirigir, de uma foram segura, este tipo de embarcações para que no futuro possam existir mais na paisagem do Rio Lima”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts