FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 22 Out 2019

Alta tensão à porta de escola de Valença

O SIPE – Sindicato Independente de Professores e Educadores participou esta manhã, num cordão humano pelos professores vítimas de violência, na sede do Agrupamento de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O SIPE – Sindicato Independente de Professores e Educadores participou esta manhã, num cordão humano pelos professores vítimas de violência, na sede do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho, em Valença. A ação foi organizada na sequência de quatro profissionais da escola terem sido agredidos, na semana passada, por um encarregado de educação.

Júlia Azevedo, presidente do SIPE, explicou que “temos muitos sócios no Agrupamento, inclusivamente um dos professores vítimas de agressões. Já temos a equipa de advogados do SIPE envolvida no caso e vamos estar a participar ativamente nesta manifestação pacífica, que é ao mesmo tempo uma ação solidária pelos colegas, porque a violência não pode nunca ser tolerada, muito menos na Escola, o local onde as nossas crianças aprendem valores base de cidadania”.

Vários pais juntaram-se num cordão humano para protestar contra o pai da aluna, de etnia cigana, algo que revoltou aquela comunidade que se queixa de discriminação e racismo para com os alunos daquela etnia.

Os pais da comunidade cigana organizaram também eles uma manifestação de forma a contrariar o cordão humano realizado pelos outros pais.

Durante a iniciativa foram vividos alguns momentos de tensão.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts