FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 19 Nov 2019

Apoios da Direção-Geral das Artes para 2020/2021 excluem Bienal de Cerveira

Fernando Nogueira, presidente da fundação, que organiza a bienal mais antiga da Península Ibérica, disse estar “completamente desiludido”, considerando que a decisão de exclusão da […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Fernando Nogueira, presidente da fundação, que organiza a bienal mais antiga da Península Ibérica, disse estar “completamente desiludido”, considerando que a decisão de exclusão da Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira dos apoios da Direção-Geral das Artes para 2020/2021, “prejudica a cultura e arte no Norte”.
 

 

Os resultados definitivos do Programa de Apoio Sustentado 2020-2021 começaram já a ser divulgados pela DGArtes e, na área das Artes Visuais, confirmam os resultados provisórios anunciados no dia 11 de outubro.

“Este concurso foi a prova provada de que Lisboa continua a ter muito força e a sobrepor-se ao resto do país, em todas as áreas e então nas artes é mais do que evidente. O Governo tomou esta posição ou quem decidiu, mas em última instância, como é óbvio, é o Governo que tem responsabilidade pelo que aconteceu”, frisou Fernando Nogueira.

“Estou completamente desiludido com esta decisão. O que devo dizer é que quem manda pode. Não sei se é uma decisão técnica ou política. Parece-me ser mais uma decisão política do que técnica, porque a candidatura da fundação estava bem sustentada. É uma decisão que prejudica os interesses da cultura e das artes no norte. Isso é uma constatação mais do que evidente”, afirmou Fernando Nogueira.
Três entidades culturais, todas da Área Metropolitana de Lisboa, vão receber um total de 550 mil euros de apoio sustentado à criação, na área das Artes Visuais, para 2020-2021.
Fernando Nogueira, que é também presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, garantiu que a bienal se irá realizar em 2020.
“Haverá, com toda a certeza, bienal de artes no próximo ano. Certamente num modelo mais mitigado, mas tudo faremos para manter a qualidade a que a bienal nos habituou nos últimos anos. Terá de ser a Câmara Municipal a fazer um esforço suplementar. Vamos ter de reduzir na dimensão do evento”, especificou.
Em 2018, a Bienal decorreu entre 15 de julho e 16 de setembro, e recebeu cerca de cem mil visitantes. A 20.ª edição apresentou mais de 600 obras, de 500 artistas de 35 países em 8.300 metros quadrados, num total de 14 espaços expositivos.
A Bienal Internacional de Arte de Cerveira, a mais antiga da Península Ibérica, realiza-se desde 1978.
Fernando Nogueira, adiantou ainda que tentará reunir com a “tutela” para “tentar esclarecer os pontos de vista da fundação”, mas “sempre no respeito pelo diálogo e relacionamento institucional correto”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts