FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 19 Nov 2019

Fernando Nogueira acredita em Intervenção Territorial Integrada no território do rio Minho Transfronteiriço

Fernando Nogueira, vice-diretor do AECT Rio Minho e Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, participou esta segunda feira nas jornadas de trabalho […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Fernando Nogueira, vice-diretor do AECT Rio Minho e Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, participou esta segunda feira nas jornadas de trabalho em torno do futuro financiamento da “Estratégia Rio Minho Transfronteiriço 2030”, em Tomiño.

Fernando Nogueira, acredita que o território do rio Minho Transfronteiriço deve ser encarado como “um espaço piloto entre Portugal e Espanha para a implementação de um modelo inovador para a aplicação de políticas de desenvolvimento territorial, ou seja, uma Intervenção Territorial Integrada (ITI)”.

Organizado pela Deputación de Pontevedra e pelo Grupo Ante da Universidade de Compostela, o encontro de dois dias serviu para conhecer e debater a Intervenção Territorial Integrada (ITI), um inovador instrumento impulsionado pela Comissão Europeia durante o período 2014-2020.

O evento contou com a participação de especialistas estatais, regionais e representantes de todas as entidades locais do território.

Apresentado como “um modelo inovador para a aplicação de políticas de desenvolvimento territorial transfronteiriço que introduzem comprovadamente maiores níveis de eficiência e eficácia na aplicação de fundos comunitários”, o Rio Minho Transfronteiriço apresenta todos os requisitos necessários.

Segundo Fernando Nogueira, “temos um território de intervenção adequado, uma estratégia de desenvolvimento participada, um instrumento de governação robusto (AECT Rio Minho), uma vasta experiência na gestão de projetos apoiados pelos fundos comunitários e, acima de tudo, existe vontade política. Essa mesma vontade a tenham os Estados-membros, Portugal e Espanha”.

O diretor do AECT, Uxío Benítez, sublinhou que “a implementação de uma ITI conta ainda com a existência de um documento estratégico e de um percurso delineado até 2030”, pelo que a criação deste mecanismo para o território transfronteiriço durante o próximo marco comunitário dos Fundos Europeus “encaixa perfeitamente com o projeto do AECT Rio Minho”.

As jornadas continuaram durante a manhã desta terça-feira, com uma reunião de todos os representantes das eurocidades da fronteira ibérica para o intercâmbio de experiências e boas práticas.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts