FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 16 Mar 2020

Covid-19: Lusa abre acesso a notícias publicadas no ‘site’ da agência

A agência de notícias Lusa decidiu permitir, a partir de hoje, o acesso a todas as notícias relacionadas com o novo coronavírus, responsável pela pandemia de Covid-19, publicadas no seu 'site'.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Qualquer pessoa poderá assim ler na íntegra as notícias relacionadas com a pandemia de Covid-19 que sejam publicadas em www.lusa.pt. O acesso às notícias pode ser feito diretamente no ‘site’ ou através das páginas da Lusa nas redes sociais Facebook e Twitter.

De acordo com a diretora de Informação, Luísa Meireles, “a Lusa entende que é seu dever estrito, enquanto prestador de serviço público de informação, abrir um serviço específico gratuito a toda a população no ‘site’ da agência, onde estão reunidas notícias sobre a evolução da situação da Covid-19”.

A decisão foi tomada “tendo em conta a declaração de pandemia, a nível global, e de estado de alerta, a nível interno”.

Recordando que a Lusa presta informação “credível, rigorosa, séria, segura, honesta e imparcial”, Luísa Meireles referiu que a abertura parcial do ‘site’ à população em geral, permite também “combater algum tipo de falsas informações e notícias falsas, que nestes momentos em que as pessoas estão alarmadas têm tendência para serem disseminadas e terem algum eco junto da população”.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.500 mortos em todo o mundo.

O epicentro da pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) deslocou-se da China para a Europa, onde se situa o segundo caso mais grave, o da Itália, que anunciou no domingo 368 novas mortes e que regista 1.809 vítimas fatais.

O número de infetados em Itália, onde foi decretada quarentena em todas as regiões, é de quase 25 mil, praticamente metade dos cerca de 52 mil casos confirmados na Europa, que regista mais de 2.291 mortos.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos de infeção confirmados para 331, mais 86 do que os registados no domingo.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convocou o Conselho de Estado para quarta-feira para discutir a eventual decisão de decretar o estado de emergência, enquanto o Governo anunciou que Portugal e Espanha vão limitar a circulação na fronteira a mercadorias e trabalhadores transfronteiriços.

O Governo declarou na sexta-feira o estado de alerta no país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão, e suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas a partir de hoje, impondo restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

Os governos regionais da Madeira e dos Açores decidiram impor um período de quarentena a todos os passageiros que aterrarem nos arquipélagos, enquanto o Governo da República desaconselhou as deslocações às ilhas.

Já tinham sido tomadas outras medidas em Portugal para conter a pandemia, como a suspensão das ligações aéreas com a Itália, o país da Europa mais afetado.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts