FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 27 Abr 2020

Teatro do Noroeste transmite nas redes sociais revolta popular ocorrida no Minho na primavera de 1846

O Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana transmite Mas Afinal Quem És Tu, Ó Dona Maria da Fonte?, de Fernando Gomes, dia 30 de abril, véspera do Dia do Trabalhador, às 22h00, no Facebook e Youtube.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A revolta minhota da Maria da Fonte em finais do século XIX é o mote para aquela que foi a primeira comédia musicada escrita pelo ator, autor e encenador Fernando Gomes para a companhia de Viana do Castelo, estreada em 2008 e tendo sido reposta em 2013.

Com cenografia e figurinos de Alice El Assal, desenho de luz de Rui Gonçalves e interpretação de Ana Perfeito, Elisabete Pinto, Ricardo Simões, Sílvia Santos, Tanya Ruivo, Tiago Fernandes, Vítor Nunes.

Para além de 30 diferentes espetáculos já transmitido desde o início do confinamento social, o Teatro do Noroeste – CDV está a apresentar diariamente um magazine educativo para pais e filhos denominado Caseirar, às 8h00, com Raquel Amorim, assim como a novela radiofónica digital 2020: Odisseia Sem Espaço!, de Ricardo Simões, com interpretação de Alexandre Calçada, Ana Perfeito, Elisabete Pinto, Filomena Mouta, José Escaleira, Ricardo Simões, Tiago Fernandes e pós-produção de Luis Lagadouro, às 15h00, no Facebook, Youtube e Soundcloud da companhia.

A transmissão de Mas Afinal Quem És Tu, Ó Dona Maria da Fonte? encerra a programação de abril do ciclo O Teatro do Noroeste em Sua Casa que o Teatro do Noroeste – CDV se encontra a realizar desde 11 de março, sendo pioneira a nível nacional na adaptação da sua programação artística ao meio digital no atual contexto pandémico.

Maria da Fonte, ou Revolta do Minho, é o nome dado a uma revolta popular ocorrida na primavera de 1846 contra o governo cartista presidido por António Bernardo da Costa Cabral.

A revolta resultou das tensões sociais remanescentes das guerras liberais, exacerbadas pelo grande descontentamento popular gerado pelas novas leis de recrutamento militar que se lhe seguiram, por alterações fiscais e pela proibição de realizar enterros dentro de igrejas.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts