FECHAR
Logo
Pedro Xavier 15 Mai 2020

Dia Internacional dos Museus marca reabertura dos museus de Viana do Castelo 

A 18 de maio assinala-se o Dia Internacional dos Museus e a data ficará também marcada pela reabertura dos museus de Viana do Castelo. As medidas de prevenção e controlo da pandemia por COVID-19 obrigaram ao encerramento dos espaços museológicos no mês de março, que reabrem agora as portas numa data comemorada em todo o mundo.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Através das redes sociais do Município, a efeméride será assinalada com dois filmes alusivos aos dois principais museus da Câmara Municipal de Viana do Castelo, o Museu do Traje e o Museu de Artes Decorativas. 

O Museu do Traje, integrado na Rede Portuguesa de Museus desde 2004, localiza-se no centro histórico da cidade, na Praça da República, e está instalado num edifício construído entre 1954 e 1958, com características arquitetónicas do “Estado Novo”, onde funcionou até 1996 a delegação nesta cidade do Banco de Portugal.

A criação de um Museu dedicado à etnografia vianense – e muito particularmente ao Traje – onde se pudesse mostrar o arrojo e a criatividade das raparigas da região foi, desde muito cedo, uma aspiração dos vianenses e por ele lutaram nomes como Cláudio Basto, Abel Viana, o Tenente-coronel Afonso do Paço, Manuel Couto Viana, Amadeu Costa, Benjamim Pereira, entre muitos outros. Criado em 1997, o espaço assume a missão de estudar e divulgar a identidade e o património etnográfico vianense através do seu expoente máximo: o Traje à Vianesa.

O Museu em 2002 o processo de adesão à Rede Portuguesa de Museus, tendo sido certificado em 2004. Foi em 2004 que o Museu apresentou a sua primeira exposição permanente, intitulada “A Lã e o Linho no traje do Alto Minho”, comissariada por Benjamim Pereira.

Já o Museu de Artes Decorativas está instalado num solar urbano situado no largo de São Domingos, onde também fica a Igreja do convento da mesma evocação. O Edifício foi mandado construir em 1724 pelo cónego António Felgueiras Lima e nele ficava hospedado o arcebispo de Braga D. Rodrigo de Moura Teles, quando se deslocava a Viana, a banhos. 

Mais tarde, foi comprado pela família Barbosa Teixeira Maciel, ficando conhecida pela Casa dos Barbosa Maciel. Trata-se de um belo edifício de linhas barrocas, embora com elementos clássicos, como são os frontões triangulares que encimam as janelas.

O museu tem  um dos mais importantes acervos de artes decorativas, através das coleções de mobiliário (peças dos estilos D. João V, D. José e D. Maria ou de verdadeiros tesouros que são os contadores e outras peças indo-portugueses) e louça (com uma coleção de peças das melhores fábricas históricas de todo o país, com uma especial incidência na fábrica de Viana, de que detém uma das mais importantes coleções nacionais).

O Dia Internacional dos Museus (DIM) é uma efeméride de grande tradição para o mundo dos museus, tendo a sua celebração tido início em 1977, por iniciativa do ICOM – Conselho Internacional de Museus, naquele que é um momento único para a comunidade internacional de museus. O objetivo é chamar a atenção sobre o facto de que os museus serem um importante meio de intercâmbio cultural, enriquecimento de culturas e desenvolvimento de entendimento mútuo, cooperação e paz entre os povos.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts