FECHAR
Logo
Pedro Xavier 21 Mai 2020

“Folkmonção – o Mundo a Dançar” volta em 2021

Devido ao surto da COVID-19 em Portugal e em todo o Mundo, bem como, a decisão tomada pelo governo relativamente aos festivais de música e espectáculos de natureza análoga, a Organização do “Folkmonção – o Mundo a Dançar” anunciou em comunicado a não realização da edição de 2020 do Festival de Folclore.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

“Apelamos à compreensão do nosso querido público, patrocinadores, parceiros e mecenas, mas o compromisso com a saúde e com a segurança de todos, será sempre o vértice mais importante do nosso Festival. Esta é, provavelmente, a decisão mais difícil que tomamos após 35 edições de Folkmonção”, lê-se na nota.

A organização diz: “Não podemos continuar a preparar a edição de 2020, estando conscientes de que o nosso Festival possa vir a ser um foco de contágio e provocar reincidência da COVID-19.

Lembramos que contamos com a participação de grupos folclóricos vindos dos cinco continentes, numa festa que apela à paz e à união entre todos os povos desde 1985.

Temos sido acarinhados e acolhidos por um público maravilhoso que nos brinda com a presença de mais de cinco mil pessoas por cada actuação que fazemos no Alto Minho e na vizinha Galiza. Este cruzamento geracional e mundial, que junta famílias, amigos, residentes e emigrantes, sustenta a nossa decisão: não podemos colocar em causa a proteção e a saúde daqueles para quem fazemos o festival e daqueles que contribuem para a sua existência.

Por isso, numa tentativa de proteger o público, os grupos internacionais, os voluntários, a estrutura organizativa e todos os que participam nos nossos espectáculos, decidimos adiar 35a edição para 2021.

Todos nós elevamos o Folkmonção ao patamar de um dos melhores festivais de Folclore de todo o mundo. E por vós, decidimos não realizar a edição deste ano.

Estamos, todavia, a preparar surpresas que relembrarão as edições anteriores e projectarão as edições futuras. O festival é feito para todos vós.

Deixamos também, aqui, o compromisso de que a edição de 2021, na qual já estamos a trabalhar, será uma das mais bonitas de sempre.

Nessa altura, teremos vários motivos para festejar: o primeiro é que ultrapassamos esta crise pandémica juntos. O segundo é que o Mundo volta a dançar no Alto Minho e na vizinha Galiza com muito mais brilho!”

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts