FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 04 Mai 2020

“Viana Market” é a nova montra digital do comércio local de Viana do Castelo

Já foi apresentada a plataforma digital “Viana Market”, que pretende ser a montra digital do comércio tradicional de Viana do Castelo, unindo todo o comércio vianense numa única plataforma eletrónica que funciona como uma ‘marketplace’, “permitindo que as lojas saiam da rua e passem para uma escala global”.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta nova ferramenta, que resulta da união de esforços da Câmara Municipal de Viana do Castelo e Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC), com o apoio da ACEPI – Associação Economia Digital, pretende aproximar o comércio local das pessoas; permitir aos empresários expandir o negócio para o mercado online; permitir a compra de produtos locais sem filas e tempos de espera; divulgar o comércio tradicional da cidade de forma mais visível, acessível e atrativa.

O Vereador do Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal, Luís Nobre, reconheceu que o arranque do projeto se assume como uma “plataforma de trabalho efetiva para os agentes do comércio local”, já que “cada comerciante vai ter um espaço digital para identificar o seu negócio e os seus produtos”. A nova plataforma, alojada em www.vianamarket.pt, permite a comercialização, cobrança e expedição dos produtos dos empresários vianenses.

Assim, de acordo com o Vereador, “as lojas saem da rua e passam para uma escala global”, passando de 90 mil potenciais clientes, habitantes no concelho, para 4 mil milhões de potenciais clientes à escala mundial. Luís Nobre considera ainda que esta plataforma será uma oportunidade ímpar para o ‘mercado da saudade’ de vianenses e portugueses espalhados pelo mundo. “O sucesso é imparável se os agentes acreditarem nesta plataforma”, frisou, assegurando que os comerciantes podem, a partir de hoje, inscrever-se através de formulário on-line.

O Presidente da Associação Empresarial de Viana do Castelo, Manuel Cunha Júnior, destaca o papel do consórcio constituído pelas empresas Blisq, Atlanse e NQDA, todas do concelho e especializadas nas áreas de programação, software, webdesign e marketing digital, que desenvolveram o novo ‘marketplace’. “Este consórcio veio dar o exemplo de que as entidades se podem unir e criar sinergias para o bem do território e das pessoas”, considerou, afirmando que “o comércio digital é o futuro da reinvenção do comércio” e indicando que duas empresas vianenses irão assegurar a recolha e entrega dos produtos adquiridos, numa primeira fase.

A representante da ACEPI, Rubina Jassat, indicou que através do “Viana Market” as empresas passam a poder vender 7 dias por semana, 24 horas por dia, já que terão “acesso gratuito a conteúdos e ferramentas para a capacitação digital”.

Duarte Vaz, da Atlanse, que integra o consórcio responsável pela plataforma, garante que as três empresas envolvidas no desenvolvimento do “Viana Market” querem que esta seja “a plataforma da cidade”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts