FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 07 Jun 2020

Atletas do Darque Kayak Clube descobrem ninhos de borrelho-de-coleira-interrompida junto ao Centro de Canoagem

Os atletas do Darque Kayak Clube têm descoberto ninhos de borrelho-de-coleira-interrompida em frente ao Centro de Canoagem, onde desenvolve a sua atividade, em zona Rede Natura 2000, e apela às autoridades a proteção da frente ribeirinha. O clube darquense "em articulação com a polícia marítima", colocou uma pequena vedação junto aos ovos de forma a protege-los das pessoas e carros que por ali circulam.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O clube presidido por Américo Castro, comunicou esta descoberta ao Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (CMIA) para que “procedam às medidas de protecção que considerem mais convenientes”, esclarece o DKC em nota enviada à Rádio Geice.

Os borrelhos são limícolas de pequenas dimensões e que têm o hábito de alternar alguns passos com pequenas paragens de “observação”.

O borrelho-de-coleira-interrompida é acastanhado por cima e branco por baixo. Apresenta uma coleira incompleta e patas pretas. Alguns ninhos de borrelho-de-coleira-interrompida (Charadrius alexandrinus) correm o risco de ser destruídos pelo pisoteio.

Os ninhos avistados encontram-se todos particularmente junto à Duna Primária (onde termina a areia branca e inicia-se a formação da duna com vegetação rasteira) e a cor destes ovos confunde-se parcialmente com a cor da areia sendo desde já um ponto negativo a favor da sua proteção.

Para contornar esta situação o CMIA, em parceria com a ANABAMB, colocou em ação uma medida de proteção que consiste na colocação de uma vedação nos ninhos detetados nas praias no nosso concelho. Trata-se de uma malha com uma altura de cerca 50cm e um diâmetro de 70cm. Esta estrutura tem como principal objetivo cercar os ovos mas permitindo na mesma que a fêmea possa chegar junto deles.

O Darque Kayak Clube “tem solicitado desde há 26 anos para a protecção da área onde nidifica esta espécie e vai fazendo o que pode relativamente à protecção dos ninhos”, esclarece a mesma nota.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts