FECHAR
Logo
Beatriz Baptista 21 Jun 2020

Câmara de Viana põe entrave à passagem da Volta a Portugal no concelho

A Câmara Municipal de Viana do Castelo anunciou, hoje, que não vai permitir a realização da Volta a Portugal no concelho, devido ao “tempo de incerteza e de imprevisibilidade face ao desconhecimento da evolução da covid-19 e de uma eventual segunda vaga”.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

“Neste tempo de incerteza e de imprevisibilidade face ao desconhecimento da evolução da covid-19 e de uma eventual segunda vaga, o município de Viana do Castelo num sentido de prudência, responsabilidade e respeito pela vida não vai permitir a realização da Volta A Portugal em Viana do Castelo no início de agosto”, refere a autarquia em comunicado enviado às redações.

A Câmara adianta que “o município tem procurado cumprir escrupulosamente as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da DGS, bem como as decisões do governo de Portugal”, mas que “não pode dar sinais contraditórios à nossa sociedade”.

“Acima de tudo temos de proteger e aliviar a pressão, com prevenção do Serviço Nacional de Saúde que tem estado sobre um elevado stress nestes últimos meses”, destaca a nota.

Viana do Castelo é local habitual de passagem da Volta a Portugal em bicicleta e para a edição deste ano estava prevista uma chegada ao município.

O município, presidido pelo socialista José Maria Costa, salienta ter sido “com muita dor que teve de restringir a participação dos vianenses em muitas atividades, devoções e manifestações culturais e religiosas com profundo sentido comunitário e de identidade”, apontando como exemplo a peregrinação quase centenária a Santa Luzia e a Romaria da Senhora d’Agonia.

“Somos todos convocados, federações desportivas, administração central e local, a ter responsabilidade coletiva e a reduzir riscos desnecessários na prevenção da doença covid-19 e da sua propagação. Para a Câmara Municipal de Viana do Castelo a saúde dos vianenses estará sempre em primeiro lugar e o respeito pela vida é um valor supremo que para a autarquia tem de estar acima do tudo”, sublinhou.

 

 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts