FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 01 Jun 2020

Navio-museu Gil Eannes reabre amanhã as portas para receber “tripulação de visitantes” com toda a segurança

O navio-museu Gil Eannes reabre amanhã as portas, depois de dois meses e meio encerrado, estando preparado para receber a “tripulação de visitantes” com toda a segurança e cuidados exigidos pela Direção Geral da Saúde. Volta assim a estar disponível um percurso de cerca de 450 metros pelo interior do Gil Eannes, com uma área útil de 909 metros quadrados. A reabertura do navio conta com uma certificação pelo selo Safe & Clean, atribuída pelo Turismo de Portugal.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Fundação aproveitou o encerramento desde meados de março para reabilitar alguns espaços, como a sala de tratamentos, o consultório médico, o Raio-X, o portão da entrada, os halls, tendo ainda melhorado as condições de iluminação e de segurança.

O navio poderá ser visitado de terça-feira a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30, sendo o horário reduzido para permitir a higienização e as limpezas gerais. As visitas de grupos estão suspensas, sendo a lotação total de 45 pessoas.

Na apresentação do Programa de Reabertura do navio-museu, o Presidente da Câmara Municipal, que é também Presidente da Fundação Gil Eannes, considerou que o navio “está em Viana do Castelo, mas assume-se como património nacional e até mundial por tudo aquilo que faz”, destacando a promoção da cultura marítima, a reabilitação dos espaços disponíveis a bordo, a dinamização de diversas atividades ligadas à faina, ao mar e ao rio, e a uma comunidade desde sempre ligada à pesca.

“O navio é uma referência e um vínculo importante do saber fazer, da cidade enquanto centro de competências que sempre foi em termos de construção naval”, considerou José Maria Costa. Por isso, reconhece que ter de fechar as portas do navio “foi um ato doloroso para todos nós, porque ficamos impedidos de mostrar e preservar a nossa memória e história”.

Agora, o edil diz que o navio está a cumprir todas as normas e garante as condições de segurança para acolher os visitantes “que fazem parte da nossa grande tripulação, composta pelos nossos colaboradores”. Para acederem ao navio, os visitantes terão de usar máscara e serão disponibilizadas luvas descartáveis na bilheteira. 

Também o vice-presidente da Fundação, João Lomba da Costa, assumiu que “esta reabertura é muito especial, porque a razão de ser do navio é ser visto e visitado”. 

O Presidente da Câmara Municipal agradeceu ainda a todas as empresas e entidades que, num momento de dificuldade para a Fundação Gil Eannes, “foram sensíveis e solidárias” e adquiriram publicações variadas e bilhetes para visitas, para além de terem oferecido donativos ou serviços para a reabilitação do navio.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts