FECHAR
Logo
Pedro Xavier 01 Jul 2020

“Florir o Centro histórico” decora varandas e fachadas de Viana do Castelo

Iniciou esta segunda-feira a implementação do programa municipal “Florir o Centro Histórico – Reforçar a Identidade e a Pertença dos Vianenses” através da colocação de vasos floridos nas varandas e fachadas dos proprietários e arrendatários que aderiram.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Na primeira fase do “Florir do Centro Histórico” serão contempladas as varandas e fachadas da Praça da República, Passeio das Mordomas da Romaria, Rua da Bandeira, Largo Histórico do Minho, Rua Aurora do Lima, Rua da Picota e Rua Manuel Espregueira (troço até à interceção com a Avenida dos Combatentes). 

Nesta primeira fase, que se estende até ao final do ano por motivo da crise sanitária do COVID-19, o Município de Viana do Castelo estima abranger cerca de 300 habitações e colocar aproximadamente 2.000 vasos de flores. 

As plantas usadas foram propagadas nas instalações do Horto Municipal, esforço que implica a produção de mais de 2.000 espécimes vegetais, que acrescem aos 80 mil que são anualmente semeados e tratados pelos jardineiros municipais. 

Esta iniciativa, que em 2021 se alargará a uma parte importante dos principais arruamentos do casco histórico, pretende materializar a indissociabilidade da cultura identitária do concelho ao nosso fundo genético autóctone, que influenciou profundamente a evolução social. Esta marca identitária está presente na forma como culturalmente usamos a flor, nomeadamente para orar, para assear, para vestir, para comer, para brincar ou para embelezar.

Importa lembrar que o programa “Florir o Centro Histórico” foi alargado no âmbito do projeto “Viana à Esplanada”, promovido pela autarquia em colaboração com a Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC), o que na prática permite que os proprietários de estabelecimento comerciais com esplanada e integrados naquele programa municipal possam solicitar gratuitamente plantas para embelezar os seus espaços, ficando com a incumbência de as regar e nutrir. 

O Florir o Centro Histórico – Reforçar a Identidade e a Pertença dos Vianenses e a adenda constituída no âmbito do projeto Viana à Esplanada, constitui uma ação integrada na Agenda de Ambiente e Biodiversidade para o quadriénio 2017-2021.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts