FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
Pedro Xavier 27 Jul 2020

Fundação Gil Eannes distinguida com prémio Identitas Mare

A PwC – PricewaterhouseCoopers distinguiu a Fundação Gil Eannes com o prémio Identitas Mare, durante o webinar Excellens Mare, que decorreu este fim-de-semana, a partir de Viana do Castelo.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Prémio Identitas Mare tem como objetivo reconhecer a excelência e o mérito de pessoas ou entidades que utilizam as temáticas do meio aquático como recurso essencial e meio inspirador das suas produções de arte e cultura, desde a música, escultura, pintura, escrita, fotografia, cinema, bem como outros projetos que promovam a cultura marítima.

Recorde-se que Viana do Castelo seria a anfitriã da Gala Excellens Mare, organizada pela PwC Portugal, que teve de ser adiada devido aos constrangimentos relacionados com a pandemia, mas acolheu este sábado uma sessão on-line que visou reconhecer o mérito nas atividades do mar e dos rios enquanto fundamentais para o recomeço de um novo ciclo de desenvolvimento sustentável.

O encontro digital contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo e com o Júri Excellens Mare, que estiveram à conversa com líderes da economia azul de todo o mundo, partilhando as suas experiências e visões de futuro. 

Gerido pela Fundação Gil Eannes, o navio Gil Eannes, fundeado há 22 anos na antiga doca comercial de Viana do Castelo com funções de museu, atingiu recentemente o visitante um milhão. 

O Navio Hospital Gil Eannes, construído em Viana do Castelo nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, iniciou a sua atividade como hospital em 1955, apoiando durante décadas a frota bacalhoeira portuguesa que atuava nos bancos da Terra Nova e Gronelândia. Desativada a frota bacalhoeira, ficou a apodrecer nas docas de Lisboa, durante muitos anos.

Em 1998, a Fundação Gil Eannes, considerando-o património cultural e afetivo da cidade, resgatou-o da sucata por cerca de 250 mil euros, após uma inédita campanha que envolveu todos os estratos sociais vianenses. A 31 de janeiro de 1998 foi recebido festivamente na Foz do Lima onde, depois de limpo e restaurado, foi aberto ao público, assumindo-se como polo de atratividade para Viana do Castelo.

Desde que o Navio Gil Eannes foi colocado em exposição na antiga doca comercial de Viana do Castelo, a Fundação Gil Eannes tem tido como objetivo transformar o navio num espaço museológico, contribuindo deste modo para o desenvolvimento cultural, turístico e científico, especialmente em áreas relacionadas com o mar. 

Assim, ao longo destes anos várias obras de reabilitação e restauro têm sido feitas, proporcionando aos visitantes o contato com os diversos espaços característicos de uma embarcação, como a ponte de comando, casa das máquinas, cozinha, padaria e diversos camarotes, bem como os espaços que integram a zona hospitalar o consultório médico, sala de tratamentos, gabinete de radiologia, enfermarias e bloco operatório, permitindo assim que o visitante adquira um pouco da história do navio hospital e da pesca do bacalhau que se fazia nos mares da Terra Nova e Gronelândia.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts