FECHAR
Logo
Rádio Geice 13 Jul 2020

Luso-canadiano quer criar 25 murais dedicados a Amália Rodrigues no mundo

Um português a residir no Canadá pretende criar uma "aldeia global virtual" das comunidades portuguesas espalhadas nos vários cantos do mundo, um projeto que envolve a colocação de 25 murais dedicados à fadista Amália Rodrigues.

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

objetivo é de criar uma comunidade virtual entre as comunidades portuguesas no mundo para comunicarmos virtualmente. Para partilharmos a nossa cultura”, afirmou o empresário e escritor Herman Alves, 62 anos, radicado no Canadá há 50 anos.

Natural de Porto de Mós (Leiria) e a residir em Montreal, no Quebeque, Herman Alves lançou o projeto da colocação de 25 murais de Amália Rodrigues em várias cidades com grande representatividade da comunidade portuguesa.

“Esperamos organizar na altura do Natal um concerto virtual, junto dos murais, com a contribuição de cada cidade”, sublinhou.

Hoje, o artista Paulo Carreira vai começar a pintar o mural da diva do fado junto ao Parque de Portugal, em Montreal, próximo da residência do músico canadiano Leonard Cohen, e que terá a sua inauguração no centenário do aniversário de Amália Rodrigues, no dia 23 de julho.

Além de Montreal, Porto de Mós já dispõe de um mural da fadista, na Praça Arménio Marques, inaugurado no dia 29 de maio, e as próximas cidades a receber as respetivas obras serão Toronto (Canadá), Fall River e New Bradford (Estados Unidos), Buenos Aires (Argentina) e Praia (Cabo Verde).

No entanto, o empresário também destaca outra vertente cultural da iniciativa, através do fado, interpretado por artistas das comunidades locais e em língua oficial desses mesmos países.

“O plano é fazer 25 murais com 25 canções para depois lançarmos dois álbuns, por artistas locais. Por exemplo em Cabo Verde será interpretada por José Perdigão em crioulo. Cada mural terá a sua canção, em inglês e em francês”, explicou.

Após o Canadá, o próximo mural a ser pintado será em Paris, pela artista luso-francesa Nathalie Afonso, obra que será acompanhada pela canção “Amália Aux Milles Reflets” interpretada por Marta Raposo, artista luso-canadiana a residir em Montreal.

Dentro de dois anos, o promotor espera ter murais de Amália nos vários cantos do mundo, como em Goa (Índia), Macau (China), em Timor-Leste, noutras antigas colónias portuguesas e em países onde existem grandes comunidades portuguesas.

Este ano assinala-se o centenário do nascimento de Amália Rodrigues.

A fadista tem uma ligação especial com a comunidade portuguesa no Canadá: o município de Toronto, em 1986, proclamou o 06 de outubro como o Dia de Amália, naquela cidade, curiosamente o mesmo dia em que a fadista viria a falecer, em 1999.

O Governo canadiano calcula que existem no Canadá cerca de 480 mil portugueses, e na área metropolitana de Montreal há cerca de 50 mil portugueses.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts